0

Tóquio 2020 apresenta ingressos olímpicos inspirados em kimonos

15 jan 2020
11h23
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O visual dos ingressos da Olimpíada de Tóquio 2020 foi revelado pela canoísta paralímpica Monika Seryu nesta quarta-feira, quando a venda da segunda leva de entradas para a Paralimpíada começou.

Modelo dos ingressos dos Jogos Tóquio 2020
15/01/2020
Kyodo/via REUTERS
Modelo dos ingressos dos Jogos Tóquio 2020 15/01/2020 Kyodo/via REUTERS
Foto: Reuters

Os organizadores disseram que o desenho simples, que contém os pictogramas de cada evento individual, se inspirou nos tecidos dos kimonos, a vestimenta formal tradicional do Japão.

Os ingressos têm quatro cores: vermelho, azul, roxo e verde, que representam cada uma das quatro estações.

Os ingressos para a Tóquio 2020 estão à venda desde maio de 2019, e os organizadores disseram nesta quarta-feira que 4,48 milhões já foram vendidos.

Eles não esclareceram quantos bilhetes estão disponíveis, mas na proposta para sediar a Olimpíada falaram em 7,8 milhões de ingressos no total.

Os ingressos para a Paralimpíada são muito cobiçados pelos torcedores japoneses, e a segunda leva de vendas domésticas para estes eventos começou nesta quarta-feira. O arqueiro paralímpico e medalhista de prata norte-americano Matt Stutzman foi a Tóquio para angariar ainda mais apoio para a Paralimpíada.

"Acho que os espectadores virão e assistirão arco e flecha e verão basicamente o impossível", disse Stutzman, que conquistou a prata na Londres 2012.

"Ou seja, pessoas com deficiências físicas como eu, que não tenho braços, atuando no nível mais alto de competição".

A Tóquio 2020 acontece entre 24 de julho de 9 de agosto, e a Paralimpíada começa duas semanas depois, no dia 25 de agosto.

Veja também:

Garotada do Flamengo vai bem dentro de campo, mas diretoria rubro-negra vai mal fora dele
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade