PUBLICIDADE

Jogadores

Marcelo Melo deixa Sá e fecha parceria com Bruno Soares

17 nov 2009 - 11h28
(atualizado às 11h48)
Compartilhar

Uma das duplas mais bem sucedidas da história do tênis brasileiro está encerrada. Nesta terça-feira, Marcelo Melo anunciou seu desligamento de André Sá, com quem conquistou cinco títulos de ATP na carreira. De olho na temporada 2010, Melo atuará ao lado de outro mineiro, Bruno Soares.

» Lesão e divórcio dos pais causaram "ano difícil", diz Nadal

» Banco suíço acerta patrocínio com Federer

» Bellucci vê "objetivo conquistado" com posição em ranking

Profissional desde 1998, Melo não atingiu destaque no circuito de simples e foi brilhar mesmo nas duplas, modalidade na qual é especialista há dois anos e meio. Nesse período, seu parceiro fixo sempre foi Sá, com quem chegou às semifinais de Wimbledon em 2007 e figurou entre as melhores equipes do planeta - nonos colocados do ranking da temporada passada, eles ficaram muito próximos de ir à Masters Cup.

Neste ano, os brasileiros não tiveram tanto sucesso. No total, foram três vice-campeonatos e um título, porém o fracasso nos Grand Slams - não alcançaram as oitavas de final em nenhum deles - levaram os tenistas a caírem para a 14ª posição da lista. Ainda assim, o acordo entre Melo e Soares chega a surpreender, e no comunicado divulgado à imprensa nesta terça, Melo limitou-se a informar que "decidiu buscar mudanças e novos desafios".

"Nosso objetivo é ter no próximo ano uma dupla forte que traga bons resultados para o país. Acredito que o Bruno e eu tenhamos muitos pontos positivos, uma vez que nos conhecemos há anos e inclusive já jogamos juntos", comentou Melo, admitindo ser uma "grande responsabilidade" substituir Kevin Ullyett. O experiente tenista do Zimbábue era o parceiro de Soares e se aposentou ao fim desta temporada, na qual também brigou, sem sucesso, por uma vaga na Masters Cup.

Sá, por sua vez, classificou a novidade como uma "reestruturação" da equipe da patrocinadora dos três duplistas brasileiros de mais destaque. "Não significa que não vamos jogar mais juntos", disse, com relação ao parceiro com quem atuará em poucas ocasiões a partir de 2010.

Para a próxima temporada, o jogador de 32 anos garante que não pensa em aposentadoria e até dezembro deve divulgar seus planos: "Nem passa pela minha cabeça pensar deixar as quadras. Sou muito novo ainda".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra