PUBLICIDADE

Com disputa em aberto no masculino, Roland Garros começa neste domingo

21 mai 2022 08h05
ver comentários
Publicidade

Uma das mais tradicionais competições de tênis do mundo começa neste domingo. Do dia 22 de maio a 5 de junho, os principais tenistas disputam o Roland Garros nas quadras de saibro de Paris. Ao todo, o torneio distribuirá 43,6 milhões de euros em premiações.

Para a chave masculina, a disputa está em aberto. Apesar do domínio de Novak Djokovic e Rafael Nadal nos últimos seis anos, um jovem tenista terá os holofotes. Trata-se do espanhol Carlos Alcaraz, de 19 anos, que vive um grande ano com a conquista de dois Masters 1000, um em Miami (quadra dura) e outro em Madri (saibro).

Além disso, jogando no saibro, Alcaraz já se provou contra Nadal e Djokovic ao vencer, de maneira inédita, os dois em um mesmo torneio durante a disputa do Masters 1000 de Madri.

No entanto, nomes importantes estão de fora. Roger Federer está se recuperando de lesão no joelho, Andy Murray preferiu focar em Wimbledon e Matteo Berrettini segue em recuperção após cirurgia. Com isso, o campeão Olímpico Alexander Zverev, o campeão de Monte Carlo Tsitsipas e Daniil Medvedev, retornando de lesão, ganham força no torneio.

Para o Brasil, porém, o cenário é ruim. Pela primeira vez em 49 anos, o país não terá nenhum tenista na chave masculina de simples do torneio. Cinco tenistas do país disputaram a classificatórias, incluindo o cabeça de chave 1 Thiago Monteiro, mas nenhum avançou para a chave principal. Além dele, Matheus Pucinelli, Thiago Wild, Felipe Meligeni Alves e João Menezes também tentaram, embora sem sucesso.

Chave feminina

No feminino, a expectativa era de uma disputa em aberto devido à aposentadoria de Ashleigh Barty, ex-número 1 do mundo. No entanto, a polonesa Iga Swiatek chega à França com uma série de 28 vitórias, sem perder desde fevereiro e, assim, passa a ser a favorita.

Quem também chega bem é Ons Jabeur, da Tunísia. Ela venceu o WTA 1000 em Madri e ficou em segundo luar em Roma, quando perdeu para Swiatek. Jabeur é a primeira tenista árabe a entrar no top 10 e a primeira a ganhar um WTA 1000.

A representante brasileira será Beatriz Haddad Maia. Ela vem embalada após conquistar um título e um vice da série WTA 125. Carolina Meligeni Alves e a medalhista Olímpica Laura Pigossi não conseguiram se classificar, enquanto Luisa Stefani se recupera de lesão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade