PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Santos avalia Pacaembu definitivo, mas teme fardo financeiro

3 fev 2015 14h52
| atualizado às 16h57
ver comentários
Publicidade

Novo presidente do Santos, Modesto Roma Júnior externou que o clube ainda avalia se participará do processo da prefeitura de São Paulo de privatização do Estádio do Pacaembu, considerado a segunda casa alvinegra. O mandatário prometeu uma "análise detalhada dos prós e contras" de adquirir o palco em definitivo sob temor de um novo "gasto desnecessário" para o clube, que vive uma das piores crises financeiras.

"O Santos ainda não definiu se participará deste processo. A diretoria do clube avalia todas as possibilidades e sabe que a Policia Militar não permite duas partidas no mesmo dia e na mesma praça de esportes. Diante disso, é preciso uma análise detalhada dos prós e contras para não arcar com gastos desnecessários. Enquanto isso o clube jogará partidas pontuais no estádio Paulo Machado de Carvalho", disse o dirigente ao Terra.

Sem arena, Santos ainda estuda ficar com o Pacaembu em definitivo
Sem arena, Santos ainda estuda ficar com o Pacaembu em definitivo
Foto: Divulgação Santos FC

No último dia 21, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, convocou empresas interessadas em assumir a gestão do local. O processo ainda está em fase inicial, de manifestação de interesse. Elas têm até o próximo dia 9 para se candidatarem. Depois disso, as inscrições ainda serão avaliadas e as empresas trabalharão com até 90 dias para apresentarem os projetos.

A licitação para conceder o estádio à iniciativa privada foi aberta ainda em 2013, no valor de R$ 350 milhões. A ideia do poder público é de também utilizar o espaço para shows e até lutas do UFC, condicionada a modificação da proibição para eventos do tipo no local, desde 2004.

A última diretoria do Santos se manifestou algumas vezes favorável a ficar com a gestão do estádio confessando, inclusive, um atraso pela não construção de uma arena, como as dos rivais Corinthians e Palmeiras, ou a modernização da Vila Belmiro.

Em entrevista ao Terra antes de ser eleito, Modesto citou que o Santos "perdeu o bonde da história para construir uma nova arena" e prometeu analisar a possibilidade de reformar a Vila Belmiro, dizendo que a ideia era "valorizá-la". Na ocasião, criticou, também, a inflexibilidade de assumir o Pacaembu pelo fato ser um patrimônio tombado.

"Por que assumir um estádio tombado pelo patrimônio histórico, onde não posso fazer sequer um banheiro, para administrar? É melhor alugarmos o Pacaembu, o Morumbi e outros estádios sempre que optarmos por jogar na capital", explicou.

O clube tem um histórico grande de títulos e de jogos no Pacaembu nos últimos anos. Conquistou, por exemplo, a Copa Libertadores da América de 2011, o mais importante da história recente, além do Paulista de 2010 e da Recopa Sul-Americana de 2012. Em compensação, perdeu a final do último Estadual para o Ituano no estádio. Neste Campeonato Paulista, o Santos jogará no Pacaembu diante do Audax, no dia 22 de março, pela 11ª rodada.

Elano festeja volta e diz que se sente como jovem de 20 anos:

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
Publicidade
Publicidade