PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul
Logo do Santos

Santos

Favoritar Time

Patrick fala sobre recepção no clube: 'Melhor possível'

Jogador mostrou muito respeito pelo novo clube

23 abr 2024 - 17h13
(atualizado às 17h18)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

Nesta terça-feira (23), o meia Patrick foi apresentado no CT Rei Pelé e recebei a camisa 88 do ídolo santista Pepe. O jogado de 31 anos chega por empréstimo junto ao Atlético-MG, com opção de compra em janeiro de 2025.

"A recepção foi a melhor possível, já conhecia alguns jogadores, clube, diretoria. Funcionários. Todos me receberam muito bem, vamos nos adaptando. O grupo é sensacional, trabalhador. A estrutura do clube é boa, te dá todas as condições. A gente chega para tentar ajudar e somar. Eu já estou à disposição. Mas aí vai do departamento e da comissão técnica decidir se vou ou não para o jogo. O mais rápido possível"- falou.

Para saber mais sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo, pelo XFacebook e Instagram.

Sobre a posição de origem, o atleta revelou ser volante, mas durante a carreira mudou de posição.

"Eu sou volante de origem. Aquela parte do meio-campo, joguei muito como segundo volante com chegada na frente. Em 2018, fui para a ponta esquerda. Se o professor precisar, eu posso ser um meia de ligação. Não temos muito o que fazer se não trabalhar e se ele optar por mim, consigo fazer. Nos últimos clubes, no Inter e no São Paulo, fiz bastante (a ponta esquerda). Estou preparado e adaptado. Estou pronto. Dar seguimento ao trabalho e quando tiver chance tentar me enturmar o mais rápido possível. Para mim, é tranquilo. Vou tentar dar meu melhor." - disse.

O novo reforço disse que houve interesse do Santos meses atrás, mas sem sucesso. Mas, o interesse do time do litoral foi visto com carinho e respeito pelo meio-campista

"Quando terminou o ano e iniciou pré-temporada, começam também as especulações. O Santos teve carinho por mim, queria contar comigo. Infelizmente, não estava bem no Atlético-MG. Nesse período, até a minha chegada agora, a gente foi conversando. Meu estafe e diretoria. Até chegarmos em algo que fique bom para todos. Deu certo. Independente da divisão, temos que respeitar, porque tem uma história gigantesca. Olhei com carinho e respeito, me senti lisonjeado. Acabou acontecendo, estou muito feliz e espero fazer um grande trabalho." -lembrou.

O central revelou que vai ter uma conversa com o técnico Fábio Carille.

"Professor Carille sabe das minhas características. Faço, principalmente, o lado esquerdo. Ainda não sentamos para conversar. Já falou por alto. Vamos conversar ainda, onde ele achar que eu possa me encaixar, vou dar meu melhor."

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade