3 eventos ao vivo

Catimba argentina já!

Na primeira partida da decisão da Libertadores, Boca e River fizeram um jogo alucinante

11 nov 2018
20h28
atualizado às 20h28
  • separator
  • comentários

Quantas vezes você não ouviu durante a transmissão de uma partida entre brasileiros e argentinos o narrador recorrer ao surrado "olha aí a velha catimba argentina" como se os times daqui fossem ingênuos ou só se preocupassem em jogar bola durante os noventa minutos. Pois bem, quem viu o primeiro jogo da decisão entre Boca e River na Bombonera deve estar louco para importar os catimbeiros de lá para o futebol brasileiro. Só no primeiro tempo, em uma final de Libertadores, foram oito finalizações do time da casa contra sete do rival, em um ritmo alucinante. Com direito a gol do Boca de um lado e gol de empate do River em fulminantes oito segundos depois da saída de bola. 

Alguém imagina uma final entre Palmeiras e Grêmio com tantas finalizações e tanta emoção? Para ser justo, seria emocionante por se tratar de uma decisão, mas seriam dois jogos muito mais fechados e com poucas chances de gol. Essa é a característica atual do nosso futebol , que prefere apostar na estratégia de primeiro não levar gol para depois, quem sabe, balançar a rede e segurar o resultado.

Boca e River justificaram o apelido de clássico do fim do mundo e deram mais munição para quem considera esse o maior clássico do mundo
Boca e River justificaram o apelido de clássico do fim do mundo e deram mais munição para quem considera esse o maior clássico do mundo
Foto: Nacho Doce / Reuters

Por isso, Boca e River justificaram o apelido de clássico do fim do mundo e deram mais munição para quem considera esse o maior clássico do mundo. O empate emocionante por 2 x 2, deixou o título em aberto, com pequena vantagem para o River, que vai decidir em casa, no Monumental de Núñez, dia 24 de novembro. Para os torcedores brasileiros, pelo menos deu para matar a saudade de Lucas Pratto, autor de um dos gols do River, e de Carlitos Tevez, que entrou no segundo tempo e deixou Benedetto livre para marcar o que seria o gol da vitória do Boca, aos 45 minutos do segundo tempo. Só que dessa vez o artilheiro, que fez o segundo do Boca, parou em Armani.

No Brasileirão, o festival de empates deixou o Palmeiras ainda mais perto do título, porque manteve a vantagem de cinco pontos sobre o vice-líder Internacional a cinco jogos do fim do torneio. Teoricamente, era a rodada em que o time gaúcho poderia se aproximar, se tivesse vencido o Ceará. O Colorado até saiu na frente, mas entregou de bandeja o empate e ainda viu o Galo também bobear e ceder o empate para o Verdão, que já começou a administrar a vantagem e entrou na contagem regressiva para conquistar mais um Brasileirão.

Veja também:

 

Paradinha Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade