0

Trauco relembra 'incômodo' ao dividir quarto na concentração do Flamengo com Paolo Guerrero

Em entrevista à "ESPN", o lateral-esquerdo contou que ele e o atacante Guerrero praticamente não se falavam durante as concentrações no Flamengo

3 abr 2020
13h26
atualizado às 13h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Companheiro de Paolo Guerrero no Flamengo e na seleção peruana, o lateral-esquerdo Miguel Trauco tem o camisa 9 como um ídolo. Apesar da convivência diária no clube, Trauco, que hoje defende o Saint-Étienne, da França, contou à ESPN que viveu "momentos incômodos" na concentração ao lado do atacante.

Os peruanos Trauco e Guerrero foram companheiros no Flamengo (Gilvan de Souza / Flamengo)
Os peruanos Trauco e Guerrero foram companheiros no Flamengo (Gilvan de Souza / Flamengo)
Foto: Lance!

Segundo Trauco, os dois praticamente não se falavam por conta da timidez - dele e de Guerrero - nos tempos em que dividiam a concentração no Flamengo.

- Eu o respeito muito, mas em seu momento, para mim era meio incômodo concentrar com ele, porque ele é tímido e eu sou tímido. Imagine, nesse quarto ninguém falava nada. E eu o olhava, e até hoje, como meu ídolo, mas como eu sou tímido, me dava uma coisa de dizer algo ou começar a falar com ele, porque não queria causar mal estar - contou o lateral-esquerdo peruano.

Miguel Trauco e Paolo Guerrero defenderam o Flamengo, juntos, entre 2017 e 2018 e foram campeões do Campeonato Carioca em 2017. Pela seleção do Peru, o lateral e o atacante atuaram na Copa América Centenário, em 2016, na Copa América do Brasil, em 2019, e na Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade