2 eventos ao vivo

Resgate de Henrique exigiu técnica de rapel dos bombeiros e dispositivos do carro ajudaram a evitar o pior

O jogador do Cruzeiro caiu com seu veículo em penhasco com 200m de profundidade na noite de sexta-feira, em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte

27 jun 2020
18h34
atualizado às 18h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O acidente de carro que o volante Henrique sofreu na noite de sexta-feira, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, pode ser considerado um "pequeno milagre", devido a gravidade da colisão.

O carro do jogador ficou praticamente destruído após cair em um penhasco de 200m de profundidade na Serra do Rola Moça. Henrique saiu apenas com ferimentos leves, sem consequências graves, mas seu resgate exigiu técnicas de rapel do Corpo de Bombeiros.

O Cruzeiro informou que o estado do volante, de 35 anos, é bom, sem lesões neurológicas ou ortopédicas. Mas ele ficará internado ainda para observação, por 48 horas.

Quando foi resgatado, Henrique estava consciente, reclamando de dores causadas pelo impacto da queda.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o jogador estava "desorientado e confuso", o que deixou as causas da queda ainda sem mais informações.

O local onde o acidente ocorreu é de difícil acesso, e o Corpo de Bombeiros teve de utilizar 16 homens para retirar a vítima do carro.

O resgate do jogador exigiu técnicas de rapel do Corpo de Bombeiros- (Divulgação/CBMG)
O resgate do jogador exigiu técnicas de rapel do Corpo de Bombeiros- (Divulgação/CBMG)
Foto: Lance!

- O local é de extremo difícil acesso. É uma ribanceira e o veículo desceu capotando, batendo diversas vezes e parou em uma vala. Foi um trabalho bem difícil, complicado, devido a dificuldade do acesso ao lugar e por ser um trabalho realizado no período noturno - disse o capitão Tiago Costa.

Ainda de acordo com o capitão dos bombeiros, os dispositivos de segurança do seu carro, uma Land Rover, podem ter sido decisivos para a sobrevivência do atleta celeste.

- Com certeza, são diversos fatores, sorte inclusive. Sem sombra de dúvidas as tecnologias envolvidas ali no veículo ajudaram bastante para que ele saísse com o mínimo de lesão. Realmente, a gravidade do acidente foi algo considerável. O veículo desceu capotando cerca de 300 metros e a vítima sair sem nenhum tipo de fratura, lesão grave aparente é algo a ser considerável.

Cruzeiro emite nota sobre o estado de saúde de Henrique

O Cruzeiro Esporte Clube informa que os resultados dos exames realizados pelo atleta Henrique não apresentaram qualquer tipo de lesão ortopédica ou neurológica. Ele está consciente e passa bem.

Por precaução, o jogador seguirá internado em observação no Mater Dei, no período de 24 a 48 horas, acompanhado por médicos do Clube e profissionais do hospital.

Veja também:

Final do Paulistão e início do Brasileiro são os destaques do fim de semana
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade