2 eventos ao vivo

Novo clássico, nova equipe: rodízio de Felipão 'tira' time do Dérbi no sábado

Na alternância de escalações adotada pelo Palmeiras desde o ano passado, uma escalação quase totalmente diferente da que perdeu do Corinthians enfrentará o Santos no Allianz

19 fev 2019
08h02
atualizado às 08h02
  • separator
  • 0
  • comentários

No primeiro clássico da temporada, o Palmeiras sofreu sua única derrota, intensamente criticado por seus torcedores no Allianz Parque ao perder por 1 a 0 para o Corinthians, no último dia 2. Mas neste sábado, às 19h, contra o Santos, o torcedor que for ao estádio para mais um duelo contra um rival tradicional pode se preparar para ver uma escalação quase completamente diferente, diante do rodízio que o técnico Luiz Felipe Scolari promove.

Equipe que sofreu única derrota do clube no ano deve ter oito mudanças para sábado (Agência Palmeiras/Divulgação)
Equipe que sofreu única derrota do clube no ano deve ter oito mudanças para sábado (Agência Palmeiras/Divulgação)
Foto: Lance!

No Dérbi, o Verdão teve: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Carlos Eduardo, Dudu e Borja. Quase a mesma formação que ficou no 0 a 0 diante da Ferroviária, em Araraquara, nesse domingo, apenas com a troca de Weverton por Jailson.
Dentro da intensa mudança de equipe, a formação que deve enfrentar o Santos será mais próxima da formação que fez a atuação mais convincente da equipe na temporada, na vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino, no dia 11, exatamente no compromisso seguinte ao Dérbi. Somente Gustavo Scarpa e Felipe Pires, machucados, e Prass, no revezamento dos goleiros, iniciaram aquela partida e não devem ser titulares no clássico.

De acordo com a alternância de escalações de Felipão, um provável Palmeiras contra o Santos tem: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Thiago Santos, Moisés e Zé Rafael (Raphael Veiga); Ricardo Goulart (Raphael Veiga), Dudu e Borja.

As dúvidas estão no setor ofensivo. Zé Rafael e Raphael Veiga são candidatos diretos na vaga de Gustavo Scarpa, na armação. Zé Rafael ainda pode aparecer atuando mais aberto, até mesmo alternando funções com Raphael Veiga, caso Ricardo Goulart ainda não tenha condições de iniciar um jogo - o meia-atacante estreou no lugar de Felipe Pires nesse domingo e atuou pela primeira vez desde que passou por cirurgia no joelho direito, no final de outubro.

Na comparação com o Dérbi, os mais criticados pelos torcedores naquele clássico foram o lateral esquerdo Diogo Barbosa, o meia Lucas Lima e os atacantes Carlos Eduardo e Borja. Deles, somente Borja deve seguir como titular, até por falta de opção, já que, exatamente diante do Corinthians, Deyverson cuspiu em Richard e recebeu suspensão de seis partidas do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo - faltam quatro ainda para cumprir.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade