6 eventos ao vivo

Terezinha se classifica à final dos 400 m; Brasil fecha manhã sem medalhas

3 set 2012
08h56
atualizado às 09h54

Um dia depois de conquistar a medalha de ouro nos 200 m rasos T11 (para atletas deficientes visuais), a brasileira Terezinha Guilhermina se classificou para mais uma final nos Jogos Paralímpicos de Londres. Competindo fora de classe por falta de atletas - a brasileira costuma disputar as provas da categoria T11 -, Terezinha marcou o terceiro melhor tempo e garantiu vaga na final dos 400 m rasos T12.

A mineira segue forte rumo a sua segunda medalha nos Jogos de Londres
A mineira segue forte rumo a sua segunda medalha nos Jogos de Londres
Foto: Getty Images

» Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos
» De bocha a goalball, conheça os esportes da Paralimpíada
» Confira dez curiosidades sobre a Paralimpíada

Em uma prova que contou com apenas duas baterias de quatro atletas, Terezinha foi a segunda colocada de sua classificatória com o tempo de 58s41, ficando atrás somente da ucraniana Oxana Boturchuk, que anotou 55s93.

O melhor tempo, no entanto, foi alcançado na segunda prova classificatória, pela francesa Assia El Hannouni, com 55s50. Daniela Maldonado, do México, cravou 58s86 e completa a quarta e última vaga da final dos 400 m rasos T12, que será disputada na próxima terça-feira (04), às 17h13 (de Brasília).

Terezinha Guilhermina ainda recebeu, na manhã desta segunda-feira, a medalha de ouro da prova dos 200 m T11, na qual ela se sagrou vencedora no último domingo.

Descontraída, a brasileira animou o público ao subir no pódio dançando com seu atleta-guia, Guilherme Soares. Muito animada, a brasileira cantou o hino acompanhada de Jerusa Santos, brasileira medalhista de prata na mesma prova. Após algumas polêmicas sobre ter sido ajudada ou não por seu guia, a chinesa Juntingxian Jia enfim recebeu a medalha de bronze na mesma premiação.

Paulo Souza e Luciano Pereira não faturam medalhas
Únicos brasileiros a disputar medalhas do atletismo na manhã desta segunda-feira, Paulo Souza e Luciano Pereira não foram bem em suas provas e ficaram longe de conquistar um lugar no pódio.

Na prova do lançamento de disco F35/36 (para atletas paralisados cerebrais ambulantes), Paulo Souza terminou apenas na 9ª posição, com a marca de 32m86. A medalha de ouro foi conquistada pelo alemão Sebastian Dietz, com 38m54, a prata foi para o ucraniano Oleksii Pashkov, com 37m89, e o bronze, para o chinês Wenbo Wang, que marcou 37m87.

Já no arremesso de peso F11/12 (para atletas deficientes visuais), Luciano Pereira ficou apenas na 20ª posição com a marca de 9m29. O ucraniano Andrii Holivets cravou 16m25 e ficou com o ouro, enquanto a prata foi conquistada pelo russo Vladimir Andryushchenko, com 15m21, e o bronze pelo australiano Russell Short, que anotou 14m73.

"Parré" vai à final dos 100 m rasos T53 com quinto melhor tempo
Primeiro brasileiro a competir no Estádio Olímpico de Londres nesta segunda-feira, o paraibano Ariosvaldo Silva, mais conhecido como "Parré", se classificou para a final dos 100 m rasos T53 (para atletas cadeirantes), com o quinto melhor tempo.

"Parré" cravou 15s22 e ficou a 36 centésimos da melhor marca (14s86), anotada pelo britânico Mickey Bushell. O segundo melhor tempo foi alcançado pelo canadense Brent Lakatos - 15s - e o terceiro, pelo chinês Shiran Yu, com 15s06.

Com esperanças de medalha para o Brasil, a final dos 100 m rasos T53 será disputada ainda nesta segunda-feira, às 15h20 (de Brasília).

Bartô e Thierb fora da final dos 800 m T12
Os brasileiros Carlos Bartô e Thierb Siqueira ficaram de fora da final dos 800 m 712 (para atletas deficientes visuais). Enquanto o primeiro foi completamente dominado em sua bateria - ele fez apenas o 10º tempo no geral -, o segundo sentiu um desconforto muscular e sequer disputou sua prova classificatória.

Contando com o britânico David Devine, que fez o melhor tempo classificatório, como um dos favoritos, a final dos 800 m T12 será disputada na próxima quarta-feira (5), às 15h30 (de Brasília).


Fonte: Terra
publicidade