0

Futebol

Mordida: Suárez e Chiellini querem encontro para selar a paz

Tony Gentile / Reuters
19 nov 2014
14h12
atualizado às 15h56
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar de o zagueiro Giorgio Chiellini já ter aceitado publicamente as desculpas de Luis Suárez, os dois planejam se encontrar em breve para demonstrar que o incidente ocorrido na Copa do Mundo está superado. Segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, ambos querem "fechar permanentemente a ferida do episódio que levou à punição severa e desproporcional para o atacante do Uruguai depois de morder o defensor italiano na última Copa do Mundo".

A agenda conturbada dos jogadores seria o principal empecilho para o encontro, que estariam sendo arquitetado pelos empresários de Suárez e Chiellini. Caso os dois não consigam se encontrar pessoalmente, é possível que ocorra alguma ação por meio das redes sociais, como uma troca de camisas registrada em vídeo ou foto. De acordo com o jornal espanhol, a iniciativa teria total apoio da Fifa, que vê no encontro uma possibilidade de dar um bom exemplo aos jovens.

Pela mordida em Chiellini, Suárez foi suspenso durante a Copa do Mundo e não pôde defender o Uruguai nas oitavas de final, quando a seleção sul-americana foi derrotada pela Colômbia. O camisa 9 celeste recebeu quatro meses e nove jogos oficiais pela seleção como punição - a última ainda está sendo cumprida.

Logo após o término da partida entre Itália e Uruguai, Chiellini demonstrou irritação com Suárez pela mordida. Dias depois, no entanto, o italiano disse que não guardava mágoas do uruguaio e considerou excessiva a pena imposta pela Fifa.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade