PUBLICIDADE

Ministério Público denuncia William Ribeiro por tentativa de homicídio ao agredir árbitro

Ex-jogador já havia sido afastado do futebol por dois anos; segundo delegado, houve intenção de matar na ação

24 nov 2021 18h58
| atualizado às 19h45
ver comentários
Publicidade

O Ministério Público do Rio Grande do Sul anunciou, nesta quarta-feira, o indiciamento do jogador William Ribeiro por tentativa do homicídio. O atleta desferiu um soco seguido de um chute na cabeça do árbitro Rodrigo Crivellaro durante jogo da segunda divisão do Campeonato Gaúcho. A denúncia é feita após o encerramento do inquérito da Polícia Civil.

William, que defendia o São Paulo-RS, já havia sido demitido do clube, além de ter sido punido com dois anos de suspensão do futebol pela a Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS). Seu time jogava com o Guarani-RS no dia 4 de outubro.

As investigações da Polícia Civil, lideradas pelo delegado Felipe Cano, concluíram que William teve a intenção de matar Rodrigo Crivellaro "por motivo fútil". Segundo as autoridades, o jogador assumiu o risco de tirar a vida do juiz ao desferir o pontapé com o mesmo já desmaiado no chão após o soco. Se fosse só para machucá-lo, o primeiro golpe já teria sido suficiente. O promotor Pedro Rui da Fontoura Porto concordou com as afirmações.

Após sofrer as agressões, Rodrigo Crivellaro foi socorrido e levado imediatamente ao hospital. Ele realizou uma série de exames para determinar a gravidade da situação. Primeiramente, teria de passar por cirurgia. Mas depois os médicos decidiram por ir acompanhando a evolução do quadro para determinar se um procedimento seria mesmo necessário. Foi determinado que o árbitro ficaria 90 dias afastado de suas funções e utilizar um colar cervical durante este período.

O inquérito da Polícia Civil também solicitou que o árbitro passe por algumas verificações para determinar se haverá complicações permanentes. Crivellaro teve uma lesão ligamentar na vértebra C6. Assim, terá de utilizar o colete cervical e fazer exames de raio X semanalmente. Por conta dos movimentos, pode haver deslocamento da vértebra e, com isso, a necessidade da cirurgia. O procedimento, caso necessário, é simples.

A agressão aconteceu aos 15 minutos do segundo tempo, pouco depois de o Guarani abrir o placar. Nas imagens disponíveis, é possível ver o árbitro já caído no gramado quando Willian Ribeiro acerta um chute na região da sua nuca. Aparentemente, o juiz perde o sentido. Jogadores dos dois times seguram o agressor e pedem socorro ao árbitro.

Estadão
Publicidade
Publicidade