PUBLICIDADE

Mano insinua "algo de diferente" na arbitragem após tropeço

28 ago 2014 01h11
| atualizado às 07h29
ver comentários
Publicidade
Mano Menezes mais uma vez reclamou da arbitragem
Mano Menezes mais uma vez reclamou da arbitragem
Foto: Gilmar Ramos / Agência Lance

O técnico do Corinthians, Mano Menezes, considerou injusta a condução do juiz Leandro Bizzio Marinho (SP) no lance do gol do Bragantino, único da disputa dessa quarta-feira, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), pela Copa do Brasil. Em entrevista coletiva à imprensa, após o jogo, reclamou que foi um lance para falta e viu "algo de diferente" na arbitragem.

"Quando muitas pessoas enxergam (a arbitragem) da mesma maneira, algum fundo de razão a crítica deve ter. Mas acho que quem tem que analisar é quem está fora, com imparcialidade, sem envolvimento emocional. É preciso vencer o que tem de fundo de verdade nisso. Alguma coisa está diferente, a gente sabe quando as coisas são para os dois lados ou estão só para um. Alguma coisa está diferente. Tive de acalmar os jogadores depois do jogo", comentou Mano, que também criticou a expulsão do Ferrugem e outros lances, como o bizarro choque do juiz com o atacante Guerreiro. “O árbitro estava mal posicionado”.

Ele disse que não gostaria de tratar disso e nem “se expor”, porque poderia dar entender que está justificando o 1 a zero. “Mas hoje tive que acalmar os jogadores no final do jogo. E vocês analisam se a expulsão do Ferrugem foi lance para tanto, se os lances interferiram ou não no resultado do jogo. Eu penso que em pelo menos um lance interferiu”.

Mano disse que iniciou a disputa com os jogadores em melhores condições e que as mexidas não foram equivocadas ou tardias. Segundo ele, fez o que é possível fazer em “um grupo de qualidade como o nosso”. Mas, ainda na avaliação dele, isso não interferiu no rendimento.

“A equipe jogou bem, criou várias oportunidades de gol, em um adversário que tem por tradição marcar bem. Criamos situações o suficiente para vencer o jogo, na minha opinião, mas perdemos de 1 a zero e temos que saber compreender que isso acontece de vez em quando e vamos tentar reverter isso no próximo jogo em São Paulo”.

Mano afirmou que o Corinthians tem força para reverter a situação, mas chamou o apoio da torcida. “Vamos precisar muito do torcedor dentro de casa até para reverter o que tem acontecido”, disse.

Quanto ao resultado do jogo, disse ter ficado parcialmente satisfeito. “Senão vão pensar que perder é bom”.

O técnico do Bragantino, PC Gusmão, saiu satisfeito com a competitividade da equipe mas na entrevista coletiva à imprensa, ao lado do meio de campo Sandro, não desconsiderou o poder de reação do Corinthians.

“Temos que continuar lutando na próxima quarta-feira (3) em São Paulo e não vamos conseguir esse objetivo sem luta. O corinthians tem um dos melhores elencos do futebol do Brasil, do futebol mundial e um grande treinador Trabalhei no Corinthians, eu sei da força do Corinthians de reverter situações dificílimas. Se a gente lutou hoje, vai ter que lutar mais ainda, porque a dificuldade vai ser ainda maior”. PC Gusmão também comentou o mal desempenho do Bragantino na Série B. Na zona de rebaixamento, o time começou muito mal o campeonato.

“Este é um time que joga para ganhar. Se você observar os jogos que perdemos da Ponte Preta e do Paraná, tivemos chances reais de vencer as partidas”, comentou PC. Ele disse não ter uma explicação científica para o disparate de resultados nos dois torneios, sendo que em um perde de times menos expressivos e no outro ganha de gigantes. “Fomos premiados com essa vitória”, resumiu.

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade