0

Liverpool vence Everton e segue na cola do Manchester City

2 dez 2018
16h15
atualizado às 16h30
  • separator
  • comentários

Foi quente até o fim! Fechando a 14ª rodada do Campeonato Inglês, o clássico entre Liverpool e Everton, mundialmente conhecido como Merseyside Derby, terminou em 1 a 0 para os donos da casa, no último minuto, após falha de Pickford. Klopp não se conteve e invadiu o campo para comemorar com o goleiro Alisson.

Com cinco brasileiros em campo (Alisson, Fabinho, Firmino, Bernard e Richarlison), o clássico foi lá e cá. O primeiro tempo demonstrou duas equipes bem postadas e o jogo foi bastante movimentado, com chances claras de gol para ambos os times. Yerry Mina quase abriu o placar aos três minutos e a chance maior foi também dos visitantes, que viram uma bola ser tirada em cima da linha. Para o Liverpool, as melhores oportunidades surgiram com Mané, Salah e Firmino.

Jogadores do Liverpool comemoram
Jogadores do Liverpool comemoram
Foto: Phil Noble / Reuters

A segunda etapa começou da mesma forma, mas com mais de 60% de posse de bola para o Liverpool, enquanto o Everton tentava explorar os contra-ataques. Apesar das investidas, a intensidade diminuiu um pouco, porém, no último minuto dos acréscimos, Pickford falhou ao tentar tirar uma bola que, provavelmente, iria para fora e Origi mudou o panorama do clássico, fazendo 1 a 0.

Esta era a chance de o Everton quebrar um jejum de 17 partidas sem vencer o rival, ainda mais porque os Reds vinham de derrota na Liga dos Campeões, no meio da semana. A última vitória dos Toffees foi em 2010, no Goodison Park, enquanto, no Anfield, o último resultado positivo foi apenas em 1999.

Com o resultado, o Liverpool permanece na segunda colocação, mas agora com 36 pontos, dois atrás do líder City, enquanto o Everton estaciona na sexta posição com 22 pontos. Na próxima rodada os Reds viajam até Burnley para enfrentar o time da casa no Turf Moor, enquanto os Toffees recebem, no Goodison Park, o Newcastle.

O jogo

A partida começou quente e a primeira oportunidade veio dos visitantes logo aos três minutos. Após cobrança de falta na entrada da área, Yerry Mina, um velho conhecido da torcida brasileira, apareceu sozinho para cabecear e quase abriu o marcador. A resposta veio aos seis minutos em cruzamento de Alexander-Arnold pela direita, com bola desviada para escanteio, depois com Mané e Salah, que, em suas respectivas chances, acabaram desperdiçando.

A partida continuou bastante movimentada. Aos 18 minutos, Firmino surgiu com perigo na área após cruzamento de Salah, mas a chance de ouro perdida foi do Everton, instantes depois. Bernard cruzou pela esquerda, Walcott tocou para o meio da área para André Gomes cabecear e Alisson defendeu brilhantemente, só que a bola sobrou e ia entrando quando Joe Gomez tirou em cima da linha e evitou o gol dos visitantes.

Passado o momento de susto, Firmino mais uma vez apareceu, mas fora da área, e chutou de longa distância para a defesa tranquila de Pickford. Já aos 33 minutos, os comandados de Klopp quase saíram na frente após jogada entre Salah e Shaqiri, que chutou forte para a espetacular defesa do goleiro inglês. A reação veio com Walcott, que quase driblou o goleiro Alisson para fazer.

O segundo tempo começou como foram os primeiros 45 minutos, com chance do Everton com Walcott. A sequência seguinte, porém, foi toda dos donos da casa, com Salah, Firmino e Mané, este último uma grande chance, chutada para fora. Os visitantes ficaram na tentativa de aproveitar algum contra-ataque, enquanto os donos da casa somavam maior posse de bola e chances mais claras, como a de Mané aos 22 minutos.

Chegando nos minutos finais, ótima chance para o Liverpool após cobrança de escanteio, com cabeçada na trave de Origi. Em seguida, os jogadores reclamaram de pênalti por braço na bola de Sigurdsson, mas o árbitro mandou seguir. No último minuto dos acréscimos, um presente para o Liverpool: Pickford falhou ao tentar tirar uma bola que, provavelmente, iria para fora e Origi mudou o panorama do clássico, fazendo 1 a 0.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade