PUBLICIDADE

Tribunal nega recurso da Liga Espanhola e libera jogadores sul-americanos para Eliminatórias

29 ago 2021 12h26
| atualizado às 12h26
ver comentários
Publicidade

Neste domingo, o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) negou uma ação movida por La Liga para não liberar jogadores sul-americanos para os jogos da Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

A Liga Espanhola entrou com uma medida junto ao TAS para contestar a decisão da Fifa de aumentar em dois dias o período destinado às Eliminatórias Sul-Americanas nesta Data Fifa de setembro, em relação às outras confederações. Para a La Liga, essa medida prejudicaria os times espanhóis, além de "infringir o regulamento".

Porém, o TAS negou o recurso da entidade que administra o futebol espanhol, e os jogadores sul-americanos que jogam no país estão liberados para defender suas seleções.

A Fifa comemorou a decisão e explicou a medida adotada com o futebol da América do Sul.

"A Fifa acolhe a decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) rejeitando o pedido da espanhola La Liga de anular a decisão da FIFA de estender por dois dias a janela internacional para as eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA na América do Sul.

"A ideia de adicionar dois dias adicionais em vez de três, conforme solicitado pela confederação sul-americana CONMEBOL, foi tomada pelo órgão competente da FIFA após consulta a todas as partes interessadas relevantes e após levar em consideração todas as circunstâncias relevantes, em particular, os desafios criados pela pandemia de Covid e, especialmente, considerações de saúde para os jogadores. A decisão do TAS confirma a legalidade da decisão da FIFA e rejeita totalmente os argumentos apresentados pela La Liga",

Tite convocou quatro jogadores que atuam na Espanha para os jogos contra Chile, Argentina e Peru: Casemiro, Éder Militão e Vinícius Júnior, do Real Madrid, e Matheus Cunha, recém-contratado pelo Atlético de Madrid. 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade