PUBLICIDADE

Homofobia já paralisou um jogo de futebol no Brasil

Fato se deu durante o Campeonato Brasileiro de 2019

25 jun 2021 11h28
| atualizado às 11h58
ver comentários
Publicidade

Manifestações de intolerância à diversidade sexual eclodem sistematicamente no meio do futebol, embora essas reações venham sendo combatidas nos últimos anos. Alguns avanços até já são evidentes. No Brasil mesmo, onde o atraso é real, há o registro recente de um gesto que repercutiu positivamente no mundo todo. Isso se deu em agosto de 2019, quando uma partida entre Vasco e São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, foi interrompida por causa de gritos homofóbicos de parte da torcida do Vasco.

Na oportunidade, o árbitro Anderson Daronco paralisou o jogo aos 19 minutos do segundo tempo quando, em coro, torcedores entoavam “time de veado” nas arquibancadas do estádio de São Januário, zona norte do Rio.

São Januário, estádio do Vasco, teve um jogo paralisado em 2019 por causa de gritos homofóbicos da torcida
São Januário, estádio do Vasco, teve um jogo paralisado em 2019 por causa de gritos homofóbicos da torcida
Foto: Divulgação/Vasco / Estadão Conteúdo

Notificados pela arbitragem, os jogadores e o então técnico do Vasco, Vanderlei Luxemburgo, acenaram para os que se manifestavam, pedindo que cessassem as agressões. Explicavam que só assim a partida seria reiniciada.

Alguns minutos depois, os que haviam dado motivo à polêmica preferiram ficar calados e o jogo recomeçou. Esse grupo não contou com o apoio da maioria dos vascaínos no estádio – muitos deles faziam o sinal de negativo enquanto ouviam os cânticos ofensivos.

Anderson Daronco relatou o fato na súmula da partida, entregue em seguida à CBF. Ele tomou a atitude atendendo a uma orientação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a quem coube apreciar o incidente, sem punir o clube mandante.

Para o STJD, o Vasco tomou as providências cabíveis naquele momento, com avisos e alertas no alto-falante e no placar eletrônico de São Januário. Além disso, após o jogo, o clube emitiu nota oficial criticando o comportamento dos torcedores e repudiando atos homofóbicos.

Papo de Arena Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. 
Publicidade
Publicidade