0

Vaias em PE surpreendem italiano: "pensei que fossem todos japoneses"

19 jun 2013
22h48
atualizado às 23h16
  • separator
  • comentários

"Pensei que fossem todos japoneses", disse o meia Emanuele Giaccherini, sorrindo, questionado pelo Terra sobre o comportamento da torcida brasileira que compareceu à Arena Pernambuco nesta quarta-feira. Desde o início do jogo, os fãs mostraram apoio incondicional ao Japão, que acabou derrotado pela Itália por 4 a 3 com um gol de Sebastian Giovinco aos 41min do segundo tempo.

<p>Gol do Japão foi muito comemorado pelos torcedores brasileiros</p>
Gol do Japão foi muito comemorado pelos torcedores brasileiros
Foto: Marcelo Pereira / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

O estádio recém-construído em São Lourenço da Mata, cidade localizada a 16 km do Recife, recebeu lotação quase máxima nesta quarta: foram mais de 40 mil os presentes. A maioria torceu pelo Japão, com direito inclusive a gritos de “olé” na troca de passes asiática e a vaias quando a Itália tocava a bola.

“Não posso comentar por que eles decidiram torcer pelo Japão”, disse o técnico da seleção asiática, o italiano Alberto Zaccheroni, também surpreendido pelo apoio do público. “Há uma grande comunidade japonesa aqui (no Brasil), mas a maioria (dos torcedores) era brasileira. Não sei por quê. O importante é que viram um grande jogo”

Na estreia pela Copa das Confederações, no último domingo, a Itália venceu o México por 2 a 1 no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, quando contou com a maioria da torcida brasileira. Os fãs, na ocasião, gritaram os nomes do meio-campista Andrea Pirlo e do atacante Mario Balotelli.

Depois daquela partida, o zagueiro Giorgio Chiellni havia dito que esperava o apoio dos brasileiros durante todo o torneio – à exceção de quando enfrentar os donos da casa. Também zagueiro, Andrea Barzagli não soube explicar a preferência dos pernambucanos pelos japoneses, mas afirmou que a seleção precisa aprender a jogar tanto dentro quanto fora de casa.

A seleção italiana tem como próximo desafio na Copa das Confederações justamente o Brasil. A partida marcada para o sábado ocorrerá na Arena Fonte Nova, em Salvador, e decidirá o primeiro colocado do Grupo A da Copa das Confederações.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/camisa-copa-confederacoes/iframe2.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/camisa-copa-confederacoes/iframe2.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Mesmo sem o apoio do público, o time dirigido por Cesare Prandelli conseguiu ganhar pelo menos mais um torcedor nesta quarta. “Agora quero que a Itália ganhe a competição”, disse Zaccheroni. Após ver sua equipe abrir vantagem de 2 a 0 e empolgar a Arena Pernambuco, o treinador já não pode sonhar com a classificação à semifinal. O Japão se despede do torneio também no sábado, quando encara o México no Mineirão, em Belo Horizonte, em duelo de times eliminados.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade