0

Veja por onde andam os jogadores da final Brasil x Argentina da Copa das Confederações de 2005

Do lado brasileiro, apenas Robinho segue em atividade e três argentinos continuam jogando daquele time; reprise da decisão vai passar neste domingo, na Globo

17 abr 2020
07h53
atualizado às 10h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Há 15 anos, Brasil e Argentina realizaram a final da Copa das Confederações de 2005, que foi disputada na Alemanha e serviu de teste para a Copa do Mundo de 2006, vencida pela Itália. Sob o comando de Carlos Alberto Parreira, a equipe brasileira aplicou uma de suas maiores goleadas contra seu principal adversário, a Argentina. Com uma bela vitória por 4 a 1, conquistou sua segunda taça das confederações. Confira escalações e mais informações da partida. O jogo será mostrado novamente na Globo neste domingo, às 16h.

De lá para cá, ambas as seleções sofreram inúmeras mudanças. A Fifa anunciou, em 2019, que não realizaria mais a competição. A maioria dos jogadores que disputou aquela decisão em Frankfurt já se aposentou. Do lado brasileiro, apenas Robinho está em atividade, enquanto três dos onze titulares argentinos ainda atuam dentro das quatro linhas. O Estado destaca o que cada um dos participantes daquela final tem feito no momento. A maioria vive do futebol.

SELEÇÃO BRASILEIRA

  • Dida - aposentado - 46 anos - treinador de goleiros da equipe sub-17 do Milan.
  • Cicinho - aposentado - 39 anos - anunciou aposentadoria em março de 2018, após vestir a camisa do Brasiliense.
  • Lúcio - aposentado - 41 anos - anunciou aposentadoria em janeiro de 2020, após defender o Brasiliense.
  • Roque Júnior - aposentado - 43 anos - foi diretor de futebol da Ferroviária até o fim do ano passado.
  • Gilberto Silva - aposentado - 43 anos - consultor de futebol, Uefa MIP, diretor de futebol do Painathinaikos.
  • Émerson - aposentado - 44 anos - membro do conselho administrativo do Miami Dade FC.
  • Zé Roberto - aposentado - 45 anos - embaixador do Palmeiras, onde realiza ações de marketing e ações sociais.
  • Kaká - aposentado - 37 anos - estuda para se tornar dirigente esportivo.
  • Ronaldinho Gaúcho - aposentado - 40 anos - Embaixador do turismo no Brasil, preso em domicílio no Paraguai por portar e utilizar passaporte e documento de identidade falsos.
  • Robinho - em atividade - 36 anos - atua pelo Istanbul Basaksehir, da Turquia.
  • Adriano - aposentado - 38 anos - diretor de vendas da Adidas Brasil.

SELEÇÃO ARGENTINA

  • Germán Lux - em atividade - 37 anos - atua pelo River Plate, da Argentina.
  • Javier Zanetti - aposentado - 46 anos - vice-presidente da Inter de Milão.
  • Fabricio Coloccini - em atividade - 38 anos - atua pelo San Lorenzo, da Argentina.
  • Gabriel Heinze - aposentado - 41 anos - treinador do Vélez Sársfield, da Argentina.
  • Diego Placente - aposentado - 42 anos - foi convidado, em 2019, para colaborar com o Fifa Football For Schools.
  • Esteban Cambiasso - aposentado - 39 anos - integra a comissão técnica da seleção colombiana
  • Juan Román Riquelme - aposentado - 41 anos - vice-presidente do Boca Juniors, da Argentina.
  • Lucas Bernardi - aposentado - 42 anos - último cargo: treinador do Godoy Cruz, da Argentina.
  • Juan Pablo Sorín - aposentado - 43 anos - comentarista esportivo e dono da Elis Produtora Ltda.
  • César Delgado - em atividade - 38 anos - atua pelo Rosário Central, da Argentina.
  • Luciano Figueroa - aposentado - 38 anos - treinador do Johor DT, dos Estados Unidos.

Veja também:

Editor do L! projeta duelos decisivos no Carioca e futebol europeu
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade