0

Copa América pode acabar com pelo menos 13 artilheiros

Com poucos gols na competição, todos estão com apenas dois tentos marcados

4 jul 2019
16h35
atualizado às 17h13
  • separator
  • 0
  • comentários

A Copa América chega ao fim neste domingo, com a decisão entre Brasil e Peru. Antes, Argentina e Chile se enfrentam em duelo pelo terceiro lugar. São as últimas duas oportunidades de saírem gols e evitar um fato curioso. Neste momento, a competição conta com 13 artilheiros com dois gols cada.

O número de artilheiros pode até aumentar, já que alguns jogadores que estarão em campo no final de semana marcaram um gol ou podem até fazer dois e entrarem na extensa lista.

Roberto Firmino comemora gol com Gabriel Jesus na vitória da Seleção Brasileira sobre a Argentina, no Mineirão
Roberto Firmino comemora gol com Gabriel Jesus na vitória da Seleção Brasileira sobre a Argentina, no Mineirão
Foto: DUDU MACEDO/FOTOARENA / Estadão Conteúdo

Entre os jogadores que estão na decisão e que já marcaram dois gols estão os brasileiros Firmino, Philippe Coutinho e Everton e os peruanos Guerrero e Flores. No jogo que vale o terceiro lugar tem o argentino Lautaro Martínez e os chileos Alexis Sánchez e Vargas.

Confira a lista de artilheiros da Copa América (em itálico, o nome dos atletas que ainda estão na competição)

Roberto Firmino (Brasil)

Philippe Coutinho (Brasil)

Everton (Brasil)

Paolo Guerrero (Peru)

Flores (Peru)

Lautaro Martínez (Argentina)

Alexis Sánchez (Chile)

Vargas (Chile)

Zapata (Colômbia)

Miyoshi (Japão)

Luis Suárez (Uruguai)

Cavani (Uruguai)

Machis (Venezuela)

Marcaram um gol (em itálico, o nome dos atletas que ainda estão na competição)

Casemiro (Brasil)

Gabriel Jesus (Brasil)

Willian (Brasil)

Daniel Alves (Brasil)

Youtún (Peru)

Farfán (Peru)

Lo Celso (Argentina)

Aguero (Argentina)

Messi (Argentina)

Fuenzalida (Chile)

Pulgar (Chile)

Marcelo Moreno (Bolívia)

Justiniano (Bolívia)

Almoez Ali (Catar)

Roger Martínez (Colômbia)

Josef Martínez (Colômbia)

Cuéllar (Colômbia)

Mena (Equador)

Valencia (Equador)

Nakajima (Japão)

Derlis González (Paraguai)

Óscar Cardozo (Paraguai)

Richard Sánchez (Paraguai)

Lodeiro (Uruguai)

Giménez (Uruguai)

Veja também:

Angra: "A morte do André [Matos] foi um enorme meteoro"
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade