PUBLICIDADE

Tenso, suíço rechaça atacar Argentina: "já vimos no que deu"

30 jun 2014 11h54
| atualizado às 12h28
ver comentários
Publicidade
Mehmedi recordou do 5 a 2 sofrido contra a França, quando a Suíça tentou jogar ofensivamente
Mehmedi recordou do 5 a 2 sofrido contra a França, quando a Suíça tentou jogar ofensivamente
Foto: Getty Images

Nesta terça-feira, a Suíça enfrenta a Argentina em duelo decisivo que vale vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. Durante entrevista coletiva, o meia-atacante Admir Mehmedi afirmou que os helvéticos não temem a Argentina, apenas sentem uma pequena tensão.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"Não existe pressão. O que existe nesta oitavas de final contra a Argentina é uma tensão positiva", destacou o jogador. A seleção da Suíça já está na cidade de São Paulo, local do confronto contra os sul-americanos e principal rival do Brasil.

Triunfar sobre os argentinos na terça-feira significará muito para o país europeu, segundo Mehmedi. "Eu sinto que toda a Suíça está orgulhosa de nós. Eu não consigo imaginar a euforia que poderia balançar o país se ganharmos na terça-feira", afirmou o meio-campo.

A receita para o resultado positivo é jogar da mesma maneira que atuaram contra Honduras, pela última rodada da fase de grupos. Na ocasião, a Suíça venceu por 3 a 0. "Sabemos o que temos que fazer: jogar da mesma forma como contra Honduras. Temos que defender compactamente. Jogamos aberto contra a França e vimos no que deu", disse Mehmedi, que lembrou da derrota para a França por 5 a 2.

Ouça as principais músicas do Mundial:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade