5 eventos ao vivo

Bahia derrota o Fluminense na Fonte Nova em jogo de polêmicas

26 mai 2019
21h27
atualizado às 21h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Em partida que teve interferência do VAR, o Bahia derrotou o Fluminense por 3 a 2 em jogo disputado na noite deste domingo, na Fonte Nova. O árbitro de vídeo fez um pênalti batido e perdido por Gilberto ser repetido porque o goleiro Agenor, do Fluminense, se adiantou na primeira cobrança. Agenor acabou sendo expulso e com dez jogadores em campo, o Fluminense não teve mais condições de tentar a reação.

Com a derrota, o Tricolor das Laranjeiras segue com seis pontos ganhos na 15ª posição. O Bahia é o oitavo colocado com dez pontos ganhos.

Escalado com a dupla João Pedro e Pedro, o Fluminense não conseguiu sucesso diante de um adversário bem armado e disposto a lutar muito pela vitória. Para complicar ainda mais a situação, o Fluminense ainda sofreu com as falhas do goleiro Agenor que perdeu a bola para Gilberto no lance do segundo gol e ainda foi expulso por ter se adiantado na disputa de pênaltis. Os gols foram marcados por Gilberto, dois, e Artur para o Bahia, enquanto Pedro e João Pedro descontaram para a equipe visitante.

Na próxima rodada, o Bahia vai receber o Grêmio na Fonte Nova, enquanto o Fluminense vai visitar o Ahtletico Paranaense, na Arena da Baixada.

O jogo

Com alguns titulares poupados por causa da maratona de jogos, o Fluminense começou a partida no seu estilo habitual, mantendo a posse da bola enquanto tentava descobrir espaços na defesa adversária. Já o Bahia marcava a saída de bola da equipe carioca para impedir que o time comandado por Fernando Diniz assumisse o controle do jogo.

Antes que o Fluminense tomasse conta das ações, o Bahia marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio por parte do Fluminense, Gilberto recuperou a bola, investiu em velocidade e tocou para Artur que tocou na saída do goleiro Agenor.

A vantagem baiana não demorou muito. Aos 18 minutos, o Fluminense empatou. Pedro cobrou pênalti sofrido por Yony González, derrubado por Nino Paraíba na grande área.

O jogo continuou equilibrado. No Fluminense, João Pedro atuava mais recuado enquanto Pedro atuava entre os zagueiros baianos.

Aos 29 minutos, o Bahia desempatou. O goleiro Agenor recebeu a bola recuada e tentou driblar o atacante Gilberto que tomou a bola e empurrou para as redes.

O Fluminense quase conseguiu novo empate aos 32 minutos quando Yony González recebeu na área e mandou a bomba que passou bem perto da trave defendida por Douglas.

O Tricolor das Laranjeiras encontrava dificuldades para chegar na área. Atuando fora da área, João Pedro produzia pouco e não incomodava a defesa baiana. Aos 42 minutos, Pedro chegou a acertar o travessão, mas a arbitragem anulou a jogada, marcando impedimento.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com Paulo Henrique Ganso no lugar de Léo Artur e Marcos Paulo na vaga de Yuri Lima. Sem volante fixo, o time dirigido por Fernando Diniz tentou empurrar o Bahia para trás, mas a equipe dirigida por Roger Machado utilizava lançamentos para tentar surpreender a defesa da equipe carioca.

Aos dez minutos, Marcos Paulo se livrou da marcação e chutou, mas a bola encobriu o travessão defendido por Douglas Freidrich. Três minutos depois, o atacante Gilberto caiu na área e pediu a marcação de pênalti. Depois de consultar o VAR, o árbitro confirmou a penalidade para o Bahia.

Gilberto cobrou a penalidade e Agenor defendeu, mas após nova revisão do VAR, o árbitro mandou o pênalti ser repetido e aplicou o segundo cartão amarelo para o goleiro tricolor que foi excluído da partida. Rodolfo entrou em seu lugar e Pedro deixou o campo para a entrada do goleiro. Depois de muita reclamação por parte dos jogadores do Fluminense, o pênalti foi novamente batido por Gilberto, aos 23 minutos, para marcar o terceiro gol do Tricolor de Aço.

Irritados com a arbitragem, os jogadores do Fluminense tentavam pressionar, mas encontravam muitas dificuldades porque o Bahia se defendia com segurança e se aproveitava da vantagem de ter um jogador a mais.

O Fluminense diminuiu aos 34 minutos. O goleiro Douglas deu rebote em chute de Ganso e o oportunista João Pedro apareceu na área para colocar a bola nas redes.

Depois de sofrer o segundo gol, o Bahia se preocupou apenas em defender o resultado, fazendo forte marcação nas proximidades da sua área, enquanto o time carioca, mesmo com um jogador a menos, tentou buscar o gol do empate, mas sem conseguir êxito, para alegria da torcida baiana..

FICHA TÉCNICA

BAHIA 3 X 2 FLUMINENSE

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 26 de maio de 2019, domingo

Hora: 19h (de Brasília)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartão Amarelo: Artur, Moisés(BA); Yuri Lima, Nino, técnico Fernando Diniz(Flu)

Cartão Vermelho: Agenor(Flu)

Gols:

BAHIA: Artur, aos 15 minutos e Gilberto, aos 29 minutos do primeiro tempo e 23 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Pedro, aos 18 minutos do primeiro tempo e João Pedro, aos 34 minutos do segundo tempo.

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Douglas, Ramires(Elton) e Artur: Arthur Caike(Elber) e Gilberto(Fernandão)

Técnico: Roger Machado

FLUMINENSE: Agenor, Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Yuri Lima( Marcos Paulo), Daniel e Léo Artur(Paulo Henrique Ganso); Yony González, Pedro(Rodolfo) e João Pedro

Técnico: Fernando Diniz

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade