PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Favoritar Time

Conselheiros do Flamengo apresentam emenda para retirar limitação de sócios 'Off-Rio'

Com apoio da situação, Conselho Deliberativo aprovou a criação do "Off-Rio" no quadro associativo do estatuto do clube, categoria a ser limitada a 1 mil sócios

12 mai 2022 22h26
| atualizado às 22h26
ver comentários
Publicidade
Arte feita por grupo que cobra mudanças no Flamengo (Foto: Divulgação)
Arte feita por grupo que cobra mudanças no Flamengo (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Um grupo de conselheiros do Flamengo enviou uma carta aberta, elaborada por Ricardo Lomba, Marion Kaplan, Ricardo Hinrichsen e Walter Monteiro (os dois últimos candidatos à presidência na eleição passada), com o intuito de anular a limitação de 1 mil sócios "Off-Rio", cuja emenda apoiada pela situação foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do clube recentemente.

Em emenda divulgada na noite desta quinta-feira, grupos de associados e conselheiros externam os interesses caso o projeto seja aceito pelo Conselho:

- O associado Contribuinte Off-Rio é aquele que reside fora da região metropolitana do Rio de Janeiro e a pelo menos 100 quilômetros de distância dos limites da cidade do Rio de Janeiro, tendo o direito de frequentar as dependências do Flamengo por trinta dias por ano, contados a partir da data de sua admissão, mesmo que em períodos não consecutivos, inclusive sábados, domingos e feriados, não computados nesse prazo os dias em que comparecer a Sede da Gávea para participar de reuniões presenciais do Conselho de Administração ou do Conselho Deliberativo, se eleito nos termos dos artigos 87 e 98 do Estatuto, respeitado o inciso IX do Art. 19, sendo lhe vedada a inclusão de dependente. O valor da sua contribuição mensal não poderá ser inferior a 75% (setenta e cinco por cento) do valor da contribuição mensal do associado Contribuinte, sendo lhe assegurado todos os direitos e deveres previstos neste Estatuto ao associado Contribuinte Off-Rio.

No documento, ainda é dito que a "injusta limitação trouxe um sentimento de repulsa entre os rubro-negros":

- Temos orgulho do Flamengo como o clube mais popular do mundo, com milhões e milhões de torcedores. A paixão de cada um de nós desconhece limite. Exatamente por isso, essa injusta limitação trouxe um sentimento de repulsa entre os rubro-negros, que se indignaram com a criação de uma cota máxima para os que, não frequentando a sede social com regularidade, querem se associar pagando uma mensalidade mais em conta, sem deixar de participar da vida do clube.

- Ninguém desconhece que a esmagadora maioria da torcida do Flamengo - certamente mais de 80% do total, talvez até próximo a 90% - reside a mais de 100km da capital do Rio de Janeiro. Permitir, ou melhor, incentivar, que toda essa massa de fanáticos rubro-negros possa se sentir parte integrante do Clube de Regatas do Flamengo vai ao encontro do engrandecimento do Mais Querido do Brasil - prossegue a emenda.

Landim foi reeleito e será presidente do Flamengo até 2024 (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Landim foi reeleito e será presidente do Flamengo até 2024 (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Foto: Lance!

Uma carta aberta também foi redigida a fim de pressionar o Conselho e angariar mais associados que registrem a repulsa quanto à limitação, apoiada pelo presidente Rodolfo Landim, reeleito em dezembro para o triênio 2022/2023/2024. Confira na íntegra:

- Nos últimos dias, o Conselho Deliberativo do Flamengo tem sido alvo de inúmeras críticas, em razão da votação a favor da limitação dos OffRio e da entrevista do Presidente Rodolfo Landim, rotulando os sócios proprietários de "verdadeiros donos do Clube". Pois somos conselheiros sim, sócios proprietários do Clube de Regatas do Flamengo sim. Mas nunca fomos, nunca somos e nunca seremos "donos" do Clube. O Flamengo tem apenas UM dono: seu maior Patrimônio, sua maior riqueza, A NAÇÃO RUBRO-NEGRA. Somos conselheiro(a)s de todas as correntes políticas do Clube, situação, oposição e independentes e há anos, lutamos dentro do Conselho contra a elitização, pelo aumento do número de votantes, e e por um quadro social mais inclusivo. Somos minoria ainda, numa conjuntura "aparelhada", onde todos os poderes estão na mão da atual gestão, e onde nossa voz, nossos pedidos, nossos gritos, são constantemente abafados. Mas saibam, irmãos e irmãs, que seguiremos lutando, por vocês, por nós, pelo Clube de Regatas do Flamengo. O Flamengo de todas as cores, de todos os gêneros, de todas as crenças, de todas as regiões, de todos os sotaques, do asfalto, do morro, da roça, do campo e da cidade: o Flamengo não pertence à Gávea, a Gávea pertence ao Flamengo. A TORCIDA DO FLAMENGO É A ÚNICA E VERDADEIRA DONA DO CLUBE."

Lance!
Publicidade
Publicidade