PUBLICIDADE

EUA arrasam as sérvias no basquete e buscarão hepta inédito

Seleção ganha por 79 a 59 e jogará final para se tornar a 1ª equipe feminina a ganhar 7 títulos olímpicos consecutivos em esportes coletivos

6 ago 2021 04h02
ver comentários
Publicidade

Se no vôlei feminino os Estados Unidos não tiveram maiores dificuldades para superar a Sérvia e ir à final dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o mesmo ocorreu, também na madrugada desta sexta-feira (no horário de Brasília), no confronto entre as duas seleções nas semifinais do basquete feminino. As norte-americanas derrotaram as sérvias por 79 a 59 e avançaram à decisão da Olimpíada com tranquilidade.

Brittney Griner, cestinha dos EUA, é marcada de perto por duas sérvias na semifinal
Brittney Griner, cestinha dos EUA, é marcada de perto por duas sérvias na semifinal
Foto: Kareem Elgazzar-USA TODAY Sports/Reuters

Com o triunfo, a seleção dos EUA tenta fazer história como a primeira equipe feminina, entre todas as modalidades dos esportes coletivos, a conquistar um heptacampeonato com sete títulos consecutivos na Olimpíada. O rival na decisão será definido também nesta sexta-feira, no duelo entre França e Japão, marcado para começar às 8h (horário de Brasília).

Campeão em Atlanta-1996, Sydney-2000, Atenas-2004, Pequim-2008, Londres-2012 e Rio-2016, o país defenderá uma enorme hegemonia na final, que começará às 23h30 de sábado (11h30 de domingo na capital japonesa). E elas entrarão em quadra ostentando uma incrível invencibilidade de 53 partidas do basquete feminino dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos.

A última derrota sofrida pelo time norte-americano na competição ocorreu na Olimpíada de Barcelona-1992, quando foi surpreendida na semifinal pela chamada Equipe Unificada, formada por atletas dos países então pertencentes à Comunidade dos Estados Independentes. Depois disso, os EUA conquistaram o bronze com uma vitória sobre Cuba e iniciaram neste jogo a invencibilidade que dura até hoje no torneio.

Com este status de imbatível, a seleção norte-americana exibiu uma forte atuação coletiva para superar a Sérvia nesta sexta-feira. Já no primeiro quarto, terminou com a confortável vantagem de 25 a 12. No segundo período, abriu mais cinco pontos e foi para o intervalo vencendo por 41 a 23. A rival europeia tentou esboçar uma reação nos dois últimos quartos, mas os EUA continuaram dominantes e somaram mais 38 pontos, contra 36 das oponentes, para liquidar o duelo em 79 a 59.

Brittney Griner, com 15 pontos, foi a cestinha do time dos EUA. Chelsea Gray, com 14, e Breanna Stewart, com 12, vieram logo atrás pelas atuais hexacampeãs olímpicas. Pelo lado sérvio, Yvonne Anderson terminou como principal destaque ofensivo, também com 15 pontos, mas o seu bom desempenho ficou longe de ameaçar a supremacia das favoritas.

O basquete feminino é realizado na Olimpíada desde os Jogos de Montreal-1976. E desde então, em apenas três edições o título não ficou com as norte-americanas, sendo que a equipe nacional não participou da Olimpíada de Moscou, em 1980, por causa do boicote dos Estados Unidos à extinta União Soviética. O time da América do Norte também subiu ao topo do pódio em Los Angeles-1984 e em Seul-1988. Ou seja, na final deste sábado, o país poderá ganhar seu nono troféu de campeão entre as mulheres nesta modalidade.

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade