0

Cruzeiro

Cruzeiro "acorda" no 2º tempo, supera retranca e vence Tupi

Washington Alves/Light Press/Cruzeiro / Divulgação
14 fev 2016
19h12
atualizado às 19h28
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro tempo da partida entre Cruzeiro e Tupi, neste domingo, parecia anunciar mais um empate decepcionante da Raposa, no Mineirão. Lento e novamente pouco agressivo, o time celeste sofria no ataque, diante de uma retranca bem armada pelos visitantes. Porém, no segundo tempo, a equipe cruzeirense, com as alterações de Deivid, despertou ofensivamente e, após muito pressionar, venceu o Galo Carijó, por 1 a 0, com gol do meia Elber, após passe de De Arrascaeta. Ambos os jogadores entraram na etapa complementar.

Apesar de conquistar a sua primeira vitória no Mineirão em 2016, o Cruzeiro ainda mostra carecer de ajustes, tendo em vista que nem o retorno ao esquema tático do ano passado foi capaz de garantir fluidez ao jogo da equipe cruzeirense. Grande parte da lentidão do time celeste, é claro, se originou do esquema altamente defensivo implementado pelo técnico Ricardo Drubscky, que estreia com derrota no comando do Tupi.

Invicto, mas ainda sem convencer, o Cruzeiro assume provisoriamente a segunda colocação do Campeonato Mineiro com sete pontos e aguarda o resultado do duelo entre Villa Nova-MG e América-MG, às 19h30 (de Brasília), ainda neste domingo. Já o Tupi segue sem pontuar e permanece na lanterna da competição.

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro / Divulgação

O Jogo – Mantendo a filosofia de paciência no toque de bola, o Cruzeiro foi quem chegou primeiro, em boa trama do ataque que Henrique não conseguiu completar como queria. Na sequência, Vinícius Kiss também mostrou que o Tupi estava ligado, após bom chute de fora da área, que foi defendido por Fábio.

Após os primeiros minutos se mostrarem animadores, a partida caiu em qualidade. Muito retrancado, o Tupi não atacava, enquanto que o Cruzeiro errava muitos passes no ataque. O jogo só voltou a melhorar aos 28 minutos, quando o Galo Carijó trocou passes até a bola chegar em Vinícius Kiss, que invadiu a área, e finalizou por cima.

Após a parada técnica, o Cruzeiro até criou uma boa oportunidade com Rafael Silva e arriscou de fora da área com Sánchez Miño, contudo, o ritmo imposto pela equipe cruzeirense seguia lento. Trocando muito passes, mas sem finalizar, a Raposa pouco vez em todo o primeiro tempo.

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro / Divulgação

Melhor no segundo tempo, a Raposa conseguiu impor um ritmo mais forte, principalmente após as entradas de Elber e De Arrascaeta. Alisson, por duas vezes, Elber e Fabrício, em bola que carimbou o travessão, quase abriram o placar no Mineirão.

Após pressionar e sufocar o Tupi no campo de defesa, o Cruzeiro chegou ao gol mostrando aquilo que lhe faltou durante todo o jogo: velocidade. Aos 29 minutos, Alisson lançou De Arrascaeta, o uruguaio limpou seu marcador e o goleiro adversário antes de cruzar para Elber marcar.

Ainda no final da partida, o Cruzeiro quase marcou o segundo, após boa jogada de Elber, que cruzou para Rafael Silva testar, porém, Glaysson fez milagre, impedindo um prejuízo maior para o Tupi.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 0 TUPI

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 14 de fevereiro de 2016 (domingo)

Horário: 17h (de Brasília)

Árbitro: Wanderson Alves de Souza (CBF/FMF)

Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF/FMF) e Leonardo Henrique Pereira (CBF/FMF)

Cartões Amarelos: Ariel Cabral e Henrique (Cruzeiro); Fabrício Soares (Tupi)

GOL: Elber aos 29 minutos do primeiro tempo

Cruzeiro: Fábio; Mayke (Fabiano), Manoel, Dedé e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral (Elber), Marcos Vinícius (De Arrascaeta) e Sánchez Miño; Alisson e Rafael Silva

Técnico: Deivid

Tupi: Glaysson; Osmar, Fabrício Soares, Sidimar e Thiago; Felipe Alves, Vinícius Kiss, Recife (Romário Oliveira), Rafael Jataí e William Kozlowski (Ygor); Michel Henrique (Michel Douglas)

Técnico: Ricardo Drubscky

Uberlândia vence mais uma fora; URT bate o Boa Esporte

Derrotado na estreia pelo Atlético-MG, dentro de casa, o Uberlândia vem reagindo na competição atuando longe de seus domínios. Diante da atual vice-campeã Caldense, em Poços de Caldas (MG), a equipe do Triângulo Mineiro aproveitou-se da apatia da Veterana e alcançou a segunda vitória consecutiva como visitante ao vencer por 2 a 0, com gols de Caio Dantas e Mikael.

Em Varginha (MG), o Boa Esporte, dono da casa, pressionou durante toda a partida, mas acabou perdendo por 2 a 1 para a URT. O gol da vitória da URT foi marcado nos acréscimos e garantiu o primeiro triunfo ao time de Patos de Minas (MG) no Campeonato Mineiro.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade