PUBLICIDADE
Logo do Cruzeiro

Cruzeiro

Favoritar Time

Rafael Cabral assume responsabilidade por empate do Cruzeiro

Após falhar no segundo gol do Alianza Petrolera (COL) no Mineirão, goleiro do Cruzeiro diz que é o principal responsável pelo vexame da Raposa

12 abr 2024 - 00h39
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Staff Images / Cruzeiro - Legenda: Cruzeiro sofreu empate após abrir 3 a 0 ainda no primeiro tempo / Jogada10

O goleiro Rafael Cabral não só assumiu falhar em um dos gols do Alianza Petrolera, da Colômbia, como trouxe para si toda a culpa do empate em 3 a 3 do Cruzeiro contra o penúltimo colocado do Campeonato Colombiano, nesta quinta-feira (11), no Mineirão. O jogo valeu pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana e a Raposa permitiu o empate dos visitantes após abrir 3 a 0 no primeiro tempo.

"Sinceramente ninguém quer ser vaiado pela própria torcida, mas admito que não posso tomar um gol como o de hoje. Prejudiquei a equipe, tínhamos tudo para fazer uma vitória mais larga. O segundo gol, em que falhei, gerou instabilidade, piorou o ambiente e a responsabilidade é 100% minha. Pedi perdão aos companheiros, peço novamente e peço à torcida. A última coisa que eu quero é prejudicar os meus companheiros e vou embora triste porque hoje eu prejudiquei. Um goleiro não pode levar esse gol", desabafou.

Rafael diz que pode pedir para sair

Junto às vaias, vieram xingamentos e até pedidos para que ele não jogue mais pelo clube. Demonstrando serenidade e personalidade, Cabral disse entender o momento de baixa. Além disso, se colocou à disposição até para deixar a posição de titular da equipe.

"Desde quando eu cheguei já vivi momentos de críticas, elogios, de falhas e nunca me apeguei a isso. Quando me ovacionaram eu era o mesmo e sendo criticado também. Estou aqui para ajudar, quis estar aqui. Cheguei em um momento delicadíssimo do clube, tive várias propostas, recusei várias. Quero construir uma história. Contudo, sinceramente, se a minha presença em campo for prejudicar a equipe vou ser o primeiro a pedir pra sair porque não quero isso, Hoje assumo a responsabilidade, aceito as críticas. Foram todas com razão", opinou.

Abalado, o Cruzeiro volta a campo no próximo sábado, quando estreia no Campeonato Brasileiro diante do Botafogo. O jogo acontece no Mineirão e Rafael já sabe o ambiente que espera a equipe: "Aqui não será fácil, mas novamente depende da gente. Hoje vinha sendo desenhado fácil, 3 a 0. Ambiente estava bom. Obviamente foi  repsonsabilidade nossa, principalmente minha. Agora vamos torcer para um jogo bom e que as coisas melhorem".

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade