0
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Firmando-se na Seleção, Fagner celebra melhor momento da carreira

11 ago 2017
12h42
atualizado às 12h42
  • separator
  • comentários

Enquanto o lateral direito Fagner treinava com os seus companheiros de Corinthians, o seu filho Henrique, de 7 anos, mostrava habilidade ao brincar com uma bola em um campo vizinho do CT Joaquim Grava. De lá, os dois seguiram juntos para a sala de imprensa, onde o jogador não titubeou ao enaltecer o momento que atravessa na carreira.

"É o melhor, sim, sem dúvida", afirmou Fagner, nesta sexta-feira, um dia após ser convocado pelo técnico Tite para defender a Seleção Brasileira contra Equador e Colômbia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Um dos motivos para tamanha confiança estava sentado ao lado dele - o filho Henrique.

"Tudo caminha junto. Estando bem com a família, você vem trabalhar bem e consegue render. Estou muito feliz por tudo o que vem acontecendo. Só tenho a agradecer à minha família, por estar ao meu lado, aos meus companheiros e ao Corinthians. Vou continuar me dedicando para que isso se prolongue", prometeu o lateral direito, uma das referências do time que lidera com sobras o Campeonato Brasileiro.

Fagner está mesmo decidido a não se acomodar. Presença frequente nas convocações de Tite, o lateral direito sabe que enfrenta grande concorrência para ser o reserva de Daniel Alves e não pretende perder espaço a menos de um ano da Copa do Mundo da Rússia.

"Eu não me sinto na Copa ainda, até porque haverá outras convocações até lá. Tenho que continuar trabalhando forte no Corinthians. Só na última lista, a definitiva, os convocados poderão se sentir no Mundial. Enquanto isso, devo trabalhar", conscientizou-se.

O goleiro Cássio partilha da alegria de Fagner - após emagrecer e voltar a ser elogiado por suas atuações, ele ganhou a sua primeira oportunidade com o velho conhecido Tite na Seleção Brasileira. Outros atletas do Corinthians, contudo, tiveram as suas expectativas frustradas. O centroavante Jô e o meia Rodriguinho, chamado para os amistosos contra Austrália e Argentina, não foram convocados, como se especulava.

"Fico feliz pelo Cássio. A gente sabe o quanto ele se reformulou para estar bem neste ano. Tudo é fruto do trabalho dele. Já aqueles que não foram chamados reagiram muito bem. Só o fato de o Tite ter falado o nome deles, que está observando, é um ponto positivo. Eles têm que seguir trabalhando, que estarão preparados quando a chance aparecer", incentivou Fagner.

O Corinthians, porém, dará um tempo no trabalho. Como o compromisso contra a Chapecoense, que está em excursão internacional, acabou adiado, o técnico Fábio Carille decidiu conceder folga ao elenco neste fim de semana.

Fagner aproveitará o tempo livre para viajar a Campos do Jordão, estância climática na Serra da Mantiqueira, e desfrutar do Dia dos Pais com a família. "Vamos andar de bicicleta, subir em árvore e fazer qualquer outra coisa que não seja jogar bola", sorriu o lateral direito, mudando de ideia ao perceber que o filho Henrique havia reprovado os planos. "Você quer jogar? Então, está bom, vamos jogar."

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade