PUBLICIDADE

"Elenco do Celtics pede para treinar duro", avalia Udoka

Técnico recém-contratado elogia astros da equipe e vê grupo ansioso para retomar rumo até o topo da conferência Leste

29 jun 2021 11h44
| atualizado em 30/6/2021 às 15h35
ver comentários
Publicidade

O Boston Celtics inaugurou, oficialmente, uma nova etapa em suas atividades de quadra nessa segunda-feira. E, se resultados são muito difíceis de serem garantidos, trabalho e esforço não deverão faltar sob a nova gestão. Ime Udoka foi apresentado como o novo técnico da franquia e, entre tantas declarações, o comandante assegurou que o elenco está pronto para treinar o bastante para reconduzir o Celtics ao topo do Leste.

Ime Udoka, técnico do Celtics
Ime Udoka, técnico do Celtics
Foto: Nathaniel S. Butler/AFP / Jumper Brasil

"O meu primeiro contato com o grupo foi muito positivo. Não há nenhuma preocupação da minha parte sobre a disposição desses jogadores trabalharem duro. Na verdade, de tudo o que ouvi, o elenco está pedindo para treinar duro. E posso assegurar que isso é algo que vou trazer para cá, essa mentalidade esforçada, desde o nosso primeiro dia", cravou o ex-assistente técnico do Brooklyn Nets, em longa entrevista coletiva.

Dentro do elenco, Udoka está preparado para uma abordagem mais próxima dos astros Jayson Tatum e Jaylen Brown. Os dois jogadores foram os primeiros procurados pelo profissional de 43 anos e o feedback recebido ditou o ritmo da conversa com os outros atletas. Ele sabe que, mais do que especificamente ensinar novos "truques" a ambos, o seu trabalho é transformar jovens talentos em efetivas referências para o time.

"Jaylen e Jayson vão me permitir motivá-los sempre. Já sabem que vou estar na cola deles todos os dias e querem esse tipo de cobrança. É óbvio que têm o talento físico, mas, agora, desejam tornar-se melhores e mais vocais lideranças para ajudarem na conquista de um título. Eles querem ser levados rumos à vitória e isso é tudo o que espera-se dos astros de um time", reconheceu o ex-ala do San Antonio Spurs.

Udoka viverá uma situação bastante inusitada no Celtics: vai ser o sucessor do homem que, agora, é o seu chefe. Ele foi contratado em um processo seletivo liderado por Brad Stevens, o ex-treinador do time que acaba de ser efetivado a presidente de operações em Boston. Com a experiência de quem já esteve no comando técnico, o hoje executivo ficou impressionado com as qualidades que o contratado traz além das quadras.

"Eu entrevistei vários profissionais, um incrível grupo de talentosos treinadores, e deixar sua marca em um processo tão qualificado é difícil. Ime fez isso. Tem um conhecimento vasto de basquete e entendimento da liga, mas isso é algo que várias pessoas possuem. Foi a sua autenticidade, força e experiência como jogador que fizeram a diferença entre tudo o que vi", elogiou o agora chefe das operações de basquete da franquia.

Poucas pessoas lembram, mas Udoka traz a experiência de um título da NBA como parte da comissão técnica de Gregg Popovich, no Spurs de 2014. O então auxiliar de primeira viagem, na época, trabalhava muito próximo do futuro MVP das finais, Kawhi Leonard. Ele espera levar alguns dos conselhos e métodos de treinamento implementados com o craque para o trato diário e desenvolvimento de Tatum e Brown, visando transformá-los, talvez, nos "Kawhis" de um novo Celtics campeão.

"Eu costumava dizer para Kawhi, no início de carreira, para não esperar pelas coisas e não iria receber o respeito que ambiciona se ficasse aguardando. Digo o mesmo para Jayson e Jaylen. O céu é o limite para esses garotos e não terem sido eleitos para um dos quintetos ideais deveria ser motivação. Provem como todos erraram! Eles têm o talento e a ética de trabalho. Agora, entrem em quadra e busquem o que merecem", sentenciou o animado treinador.

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade