1 evento ao vivo

Sentido, piloto que atropelou companheiro fala em "tragédia"

10 ago 2014
15h24
atualizado às 15h52
  • separator
  • 0
  • comentários

Tricampeão da Nascar e considerado um dos principais pilotos da categoria que é sucesso nos Estados Unidos, Tony Stewart se pronunciou pela primeira vez após atropelar Kevin Ward Jr em prova de "Sprint Cars" em Nova York. O jovem de 20 anos morreu após o chocante acidente, e Stewart não contou detalhes sobre o momento do ocorrido. Apenas falou que ele foi uma tragédia.

“Não há palavras para descrever a tristeza que eu sinto pelo acidente que tirou a vida de Kevin Ward Jr. É um momento muito emocionante para todos os envolvidos, e é a razão pela qual eu decidi não participar na corrida de hoje (domingo) em Watkins Glen. Meus pensamentos e orações estão com a sua família, amigos e todos os afetados por esta tragédia”, afirmou, por meio de comunicado emitido pela equipe do qual é dono na Nascar.

O fatídico acidente aconteceu de forma chocante. Ao fazer uma curva de alta velocidade em uma prova de “Sprint Cars”, Ward se chocou com o muro após ter sido tocado exatamente por Stewart, que perdeu o ponto de freada. Até aí, nada de grave havia acontecido. Entretanto, em vez de permanecer no carro para esperar a paralisação da corrida, Ward saiu do veículo e passou a caminhar pela pista, protestando por causa do acidente.

Pelo menos cinco carros passaram rente ao piloto, externando o perigo do que estava acontecendo. No sexto, não teve jeito. A bordo do veículo 14, Tony Stewart, que já havia completado uma volta inteira, não conseguiu desviar de Ward e acabou o atropelando. O choque foi tão forte que o piloto foi lançado cerca de 15 metros para frente. Então, um carro de resgate entrou na pista, e os médicos tentaram socorrê-lo – sem sucesso.

De acordo com o chefe policial Philip Povero, Tony Stewart teve "total cooperação" no resgate de Ward e se mostrou "extremamente chateado" com o que tinha acontecido. Ele participaria normalmente da etapa de Watkins Glen da Nascar neste domingo, mas depois, informou que não iria mais à pista. O acidente, por sua vez, será investigado – não será uma investigação penal -, mas especula-se que, por ter usado um macacão preto e a pista estar mal iluminada, Ward ficou "camuflado" no circuito.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade