PUBLICIDADE

Ferrari escolhe Vigna como novo CEO seis meses após saída de Camilleri

A marca italiana confirmou nesta quarta-feira (9) a chegada do Benedetto Vigna, que hoje atua como presidente da ST Microeletronics. O executivo de 52 anos assume o cargo em 1 de setembro, quase nove meses após a saída de Louis Camilleri

9 jun 2021 06h05
| atualizado às 07h14
ver comentários
Publicidade
Louis Camilleri deixou o comando de forma inesperada no fim do ano passado
Louis Camilleri deixou o comando de forma inesperada no fim do ano passado
Foto: Pexels / Grande Prêmio

A Ferrari anunciou nesta quarta-feira (9) um novo diretor-executivo. 181 dias após a saída inesperada de Louis Camilleri, a marca italiana confirmou Benedetto Vigna assume a posição a partir de 1 de setembro. Atualmente, John Elkann atua como CEO interino.

Nascido em Potenza, na Itália, Vigna tem 62 anos é a formado em Física pela Universidade de Pisa. O executivo tem, também, um MBA em administração. Há mais de 22 anos, o italiano trabalha na STMicroelectronics, onde ocupa o cargo de presidente de Analog, MEMS e do Sensor Group. Além de ser membro do comitê executivo.

Benedetto Vigna assume o cargo em setembro
Benedetto Vigna assume o cargo em setembro
Foto: Ferrari / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na visão da Ferrari, "o conhecimento único adquirido ao longo de 26 anos trabalhando no coração da indústria de semicondutores, que rapidamente está transformando o setor automotivo" pode ajudar a "acelerar a habilidade da Ferrari em ser uma pioneira na aplicação da próxima geração de tecnologias".

"Estamos encantados em receber Benedetto Vigna como nosso novo CEO", disse Elkann. "O profundo entendimento dele sobre as tecnologias que guiam as mudanças da nossa indústria e sua comprovada inovação, construção de negócio e habilidades de liderança vão fortalecer mais ainda a Ferrari e sua história única de paixão e performance na emocionante era que se aproxima", seguiu.

Vigna afirmou que chega para ser CEO da Ferrari ciente da responsabilidade não só com os trabalhadores da marca, mas também com os fãs.

"É uma honra especial me juntar à Ferrari como CEO e faço isso com senso igual de empolgação e responsabilidade", declarou Vigna. "Empolgação com as grandes oportunidades que podem ser capturadas. E com um profundo senso de responsabilidade com as realizações e capacidades dos homens e mulheres da Ferrari, com todos os acionistas da companhia e com todos ao redor do mundo para quem a Ferrari é uma paixão única", encerrou.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade