PUBLICIDADE

Chefe da Red Bull vê Verstappen como "desafiante" ao título: "Não tem nada a perder"

Na visão de Christian Horner, o holandês não mudou em nada o jeito de ser com a disputa pelo título. O dirigente considerou que o piloto não vai mudar a maneira agressiva de pilotar

24 set 2021 10h53
ver comentários
Publicidade
Max Verstappen lidera a Fórmula 1 com cinco pontos de vantagem para Lewis Hamilton
Max Verstappen lidera a Fórmula 1 com cinco pontos de vantagem para Lewis Hamilton
Foto: Divulgação / Grande Prêmio

Chefe da Red Bull, Christian Horner avaliou que Max Verstappen não tem nada a perder na temporada 2021 da Fórmula 1. Na visão do dirigente, o holandês é o "desafiante" e, assim, a pressão pela defesa do título está em cima de Lewis Hamilton.

Verstappen chega ao GP da Rússia, 15ª etapa da temporada, na liderança da F1, com 226,5 pontos, apenas cinco a mais que Hamilton. Mas, enquanto o holandês briga pelo primeiro título da carreira, Lewis é o campeão vigente e briga pelo oitavo triunfo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Christian Horner acredita que Max Vestappen não vai mudar o jeito de ser (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A disputa dos dois, aliás, tem sido marcada por uma série de polêmicas, especialmente nos GPs da Inglaterra e da Itália. No primeiro, foi Lewis quem recebeu a punição, mas, em Monza, foi Max quem acabou considerado culpado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Na quinta-feira, Hamilton avaliou que a pressão está em cima de Verstappen, já que foi assim que ele se sentiu em 2007, mas o rival rebateu a alegação, dizendo que o piloto da Mercedes "não me conhece".

Em Sóchi, Horner concordou com Verstappen e avaliou que o piloto de 23 anos corre sem pressão, já que não é ele que tem a obrigação de defender o título.

"Não vejo mudança nenhuma nele", disse Horner. "Ele é um cara jovem, que está se jogando, não tem nada a perder. Ele não está lá sentado com um bando de títulos mundiais, defendendo o título, ele é o desafiante", seguiu.

"È assim que ele está atacando esse campeonato. E quando você vê a pressão que ele foi submetido na corrida de casa, em Zandvoort, não existe pressão maior do que aquela. E acho que a maneira como ele lidou com aquilo foi particularmente impressionante", opinou. "Ele está apenas curtindo e saboreando essa batalha. Faz muito, muito tempo desde que estivemos em uma posição como esta. Isso é empolgante para ele, e também empolgante e dá motivação para toda a equipe", frisou.

Questionado se Verstappen deveria ser mais cauteloso, Horner explicou que os incidentes foram revisados "muito cuidadosamente" pela equipe, e Verstappen foi "extremamente autocrítico".

"Ele é um piloto duro, faz parte da característica dele, parte da razão pela qual ele tem os seguidores que tem", comentou Christian. "Sabemos que quando ele está no carro, vai dar 110%. E acho que isso também tem um impacto no piloto com quem ele está correndo, pois eles sabem que ele vai com tudo. Mas, claro, tem de existir uma medida. Acho que, no momento certo, ele mostrou isso. Acho que vimos isso até mesmo em corridas diferentes neste ano", observou.

"Faz parte da característica dele ser um piloto que ataca. É o jeito dele. E não acho que isso vai mudar", concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Rússia deste fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL. O segundo treino livre está marcado para as 9h (de Brasília) da sexta-feira.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade