PUBLICIDADE

Retrospectiva 2021: Título de Palou confirma invasão da nova geração no topo da Indy

Álex Palou levantou a taça da Indy em 2021 com todos os méritos do mundo. Em um ano de equilíbrio, especialmente na disputa com Josef Newgarden e Pato O'Ward, o que se viu foi a nova geração tomando de assalto as primeiras colocações da categoria

14 dez 2021 04h45
ver comentários
Publicidade
Álex Palou saiu campeão da Indy 2021
Álex Palou saiu campeão da Indy 2021
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

A temporada 2021 da Indy não vai entrar para a história como uma das mais bem disputadas ou brilhantes de todos os tempos, mas o título de Álex Palou trouxe a confirmação de um momento de renovação intenso na categoria, puxado por uma série de jovens talentos que, cada vez mais, vão ganhando espaço no grid. A RETROSPECTIVA INDY 2021 começa, então, tratando da inesperada conquista do catalão e de como os garotos receberam ainda mais protagonismo.

A consagração de Álex veio de forma estranhamente natural para alguém com tão pouca experiência e que chegava na Ganassi justamente em 2021. É que Palou não entrava no grupo dos grandes favoritos de ninguém e, ainda que tivesse um baita carro, teria pela frente a maldição do #10 para superar.

Desde o acidente que encerrou a carreira da lenda Dario Franchitti, no GP de Houston de 2013, o carro #10 de um dos grandes times da história do automobilismo americano parecia uma cadeira elétrica. Tony Kanaan, outra figura enorme na categoria, não chegou a disputar título ali. Ed Jones e Felix Rosenqvist, então, foram rapidamente fritados. Palou tinha tudo para seguir o mesmo destino ao lado de um então imbatível Scott Dixon.

Álex Palou e Pato O'Ward: amigos e rivais em parte da briga pelo título da Indy em 2021 (Foto: IndyCar)

Acontece que o jovem de 24 anos teve a melhor das abordagens e meio que virou um 'Mini Dixon'. Cerebral, caprichando nas estratégias e aproveitando tudo que era chance, Palou foi se transformando rapidamente em um fator na briga pelo título. Na verdade, já abriu o ano assim, quando venceu a primeira corrida, no Alabama.

Álex não teve um campeonato linear, é justo dizer, mas absolutamente nenhum piloto teve. Foi ano de altos e baixos, ainda que o desempenho tenha sido, na maior parte do tempo, de bom para ótimo. Até a Indy 500, por exemplo, tinha a vitória em Barber, o terceiro lugar no GP de Indianápolis e o quarto no Texas como principais resultados e Josef Newgarden, Pato O'Ward e Dixon sempre muito próximos.

Na Indy 500, a histórica quarta vitória que colocou Helio Castroneves ainda mais alto no panteão de grandes nomes da Indy, mas Palou estava lá de novo, em segundo. Na hora doeu, é claro, Indianápolis é quase que um campeonato separado do resto do ano, mas os muitos pontos entravam na conta e Palou cravava presença de vez na briga.

Josef Newgarden incomodou Álex Palou o ano todo na briga (Foto: IndyCar)

Os altos e baixos do espanhol seguiram meio que até o fim do ano, mas as vitórias em Elkhart Lake e Portland, além dos pódios em Detroit, Mid-Ohio e Laguna Seca jogaram o catalão para a dianteira. Na final, o quarto lugar em Long Beach foi mais do que suficiente para segurar um Newgarden muito mais azarado do que o de costume, mas igualmente excelente e que, de fato, foi o único grande concorrente de Palou até o fim.

Com 549 pontos e três vitórias, Álex levantou a taça de forma incontestável, mas também confirmou uma tendência: a nova geração chegou para ficar na Indy. Além de Palou e de O'Ward, que venceu duas corridas e ficou no terceiro lugar no campeonato, foi mais um ano incrível de Colton Herta, que até na F1 chegou a ser cotado, e o florescer de Rinus VeeKay, que antes de lesionar o ombro até com a taça chegou a sonhar também.

Em um ano que tinha tudo para ter mais um capítulo de Newgarden x Dixon, os novinhos roubaram a cena. E quem é louco de dizer que 2022 não será um ano de Dixon x Newgarden x Palou x Herta x O'Ward?

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade