0

Água gelada durante o treino melhora eficácia da hidratação

24 jul 2012
09h26

Para um corredor que precisa se hidratar durante o treino, água é tudo água, certo? Errado. Pouca gente sabe, mas água gelada é a indicada para repor a perda de líquido do organismo. Não extremamente gelada, mas fria.

A água fria, além de ser mais gostosa para quem corre, tem melhor absorção no organismo do corredor
A água fria, além de ser mais gostosa para quem corre, tem melhor absorção no organismo do corredor
Foto: Shutterstock



A Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte recomenda uma temperatura de 15 a 22ºC. "Líquidos frios estimulam a abertura da válvula piloro, que controla a saída de líquidos do estômago para o intestino. Desta forma, o esvaziamento gástrico é mais rápido e melhora a absorção desta água no cólon intestinal, facilitando a hidratação", explica o nutricionista esportivo e funcional Braian Cordeiro, de Florianópolis (SC).



Além disso, como o corpo no geral está bastante aquecido no meio do treino ou de uma prova, o líquido frio cai melhor, é mais gostoso. E isso estimula o corredor a consumi-lo mais e, consequentemente, se hidratar melhor.



Em provas e treinos

O problema é que muitas vezes o corredor não tem como controlar esta temperatura, especialmente nas provas. É comum alguns organizadores deixarem os copinhos ou garrafinhas sob o sol durante horas, até eles serem distribuídos. E aí a água chega morna. Pergunte se tem gelo nos postos de água, ou se a água ficou exposta ao sol. Uma saída é, quando estiver muito calor, levar ao menos um pouco de líquido com você, de casa, com algumas pedras de gelo na garrafinha.



Vale lembrar que, em treinos longos, com mais de uma hora e meia de duração, apenas a água não é suficiente para a hidratação do organismo. "Ela pode provocar uma diluição do sódio no sangue, ocasionando transtornos como a hiponatremia (baixa concentração de sódio plasmático). Com isso, pode haver perda de rendimento, tontura, náuseas, cãibras e até mesmo alterações de frequência cardíaca e perda de consciência", diz o nutricionista.



Nos longos, portanto, sugere-se a ingestão de bebidas isotônicas que devem conter carboidratos entre 4 e 8% de concentração ou gel de carboidrato. "Eles retardam o esvaziamento gástrico", finaliza Braian Cordeiro.



Butique de Letras
Especial para o Terra
Fonte: Terra
publicidade