PUBLICIDADE
Logo do

Athletico Paranaense

Meu time

Justiça mantém prisão de 13 envolvidos em briga de torcida em Joinville

13 jan 2014 19h03
ver comentários
Publicidade
<p>Briga de torcidas marcou &uacute;ltima rodada do Brasileiro</p>
Briga de torcidas marcou última rodada do Brasileiro
Foto: Paulo Sérgio / Agência Lance

A Justiça de Santa Catarina negou pedido de revogação de prisão de 13 envolvidos na briga entre torcedores do Atlético Paranaense e do Vasco da Gama, ocorrida em dezembro do ano passado, na última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, na Arena Joinville. Com a decisão, os acusados vão continuar respondendo ao processo no Estado.

De acordo com decisão da juíza Luciana Lampert Malgarim, da Comarca de Joinville (SC), os acusados devem continuar presos porque podem influenciar as testemunhas do processo. Mesmo considerando que alguns réus não têm antecedentes criminais, a juíza entendeu que não há fato novo que justifique a revogação das prisões.

"Ao menos por agora, a prisão preventiva continua a ser necessária para garantia da ordem pública, por conveniência da instrução criminal e, em especial, para assegurar a aplicação da lei penal, pelos fundamentos registrados na decisão que a decretou", disse a magistrada.

A confusão ocorreu durante o último jogo do Campeonato Brasileiro de 2013, no dia 8 de dezembro, e paralisou a partida por mais de uma hora. Os torcedores do Atlético e do Vasco se enfrentaram na arquibancada da Arena Joinville, em Santa Catarina, e protagonizaram cenas de violência. O confronto entre as torcidas deixou quatro pessoas feridas.

Após o confronto, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenou o Atlético Paranaense à perda de 12 mandos de campo e o Vasco da Gama, de oito. O time paranaense também terá que pagar multa de R$ 120 mil e o clube de São Januário, de R$ 80 mil.

Reveja fotos da pancadaria em Joinville:

Agência Brasil Agência Brasil
Publicidade
Publicidade