0

Previdência: Oposição ingressa com mandado no STF para cancelar sessão da CCJ

Deputada Jandira Feghali disse que o colegiado votou a proposta 'no escuro' porque o governo não havia apresentado os dados que embasaram o projeto

25 abr 2019
12h17
atualizado às 15h23
  • separator
  • comentários

BRASÍLIA - A líder da minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), anunciou que os partidos de oposição ingressaram nesta quinta-feira, 25, com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir o cancelamento da sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa que aprovou a constitucionalidade da reforma da Previdência.

De acordo com a deputada, o colegiado votou a proposta "no escuro" porque o governo não apresentou os dados e os cálculos que embasaram a construção da proposta da reforma da Previdência. "O governo diz que o país vai quebrar sem uma reforma, mas não provou isso ainda para a gente. Eles precisam provar que isso é verdade", disse.

A oposição quer que a reforma da Previdência seja novamente analisada pela CCJ após o governo dar publicidade aos dados.

"Nossa expectativa é a de que o Supremo suste a sessão da CCJ que aprovou a reforma", disse o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade