PUBLICIDADE

Minério de ferro cai à mínima em 2 meses por preocupações com enfraquecimento da demanda da China

11 jun 2024 - 08h48
Compartilhar
Exibir comentários

Os contratos futuros de minério de ferro caíram para o nível mais baixo em dois meses nesta terça-feira, pressionados pela persistência de fundamentos fracos de mercado e preocupações com as perspectivas de demanda na China, principal mercado consumidor do minério, após o mais recente plano de emissão de carbono para o setor siderúrgico.

O contrato mais negociado de setembro do minério de ferro na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou as negociações do dia com queda de 4,16%, a 806 iuanes (111,12 dólares) a tonelada, o menor valor desde 10 de abril. O mercado futuro chinês esteve fechado na segunda-feira para o Festival do Barco do Dragão.

O minério de ferro de referência para julho na Bolsa de Cingapura caiu 1,57%, para 103,75 dólares a tonelada, o menor valor desde 8 de abril.

A oferta de minério de ferro aumentou, enquanto a demanda diminuiu e mostrou pouco espaço para melhorias, disseram os analistas da Sinosteel Futures em nota, acrescentando que o alto estoque portuário pesou sobre o mercado.

A produção de metal quente terá que ser reduzida em 46 milhões de toneladas em 2024 se as siderúrgicas tiverem que aplicar o plano de emissão de carbono de forma rigorosa, disseram os analistas da Jinrui Futures em nota, prevendo a produção diária de metal quente em 2,27 milhões de toneladas de junho a dezembro.

O planejador estatal da China emitiu na última sexta-feira um plano de ação especial para conservar energia e reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) no setor siderúrgico. O objetivo é reduzir as emissões de CO2 em cerca de 53 milhões de toneladas entre 2024 e 2025.

Os preços do minério também foram pressionados pelo ceticismo sobre o efeito de vários estímulos imobiliários sobre a demanda real de aço.

É improvável que os esforços da China para limpar o amplo estoque imobiliário, transformando imóveis não vendidos em moradias a preços acessíveis, ajudem as incorporadoras com dificuldades de caixa devido ao tamanho limitado do programa e aos preços potencialmente baixos, segundo analistas e incorporadoras.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade