0

IGP-10 tem alta de 1,43% em outubro, diz FGV

17 out 2018
08h10
atualizado às 08h57
  • separator
  • 0
  • comentários

O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) subiu 1,43 por cento em outubro ante alta de 1,2 por cento em setembro, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Clientes escolhem produtos em gondolas de supermercado no Rio de Janeiro
06/05/2016 REUTERS/Nacho Doce
Clientes escolhem produtos em gondolas de supermercado no Rio de Janeiro 06/05/2016 REUTERS/Nacho Doce
Foto: Reuters

O resultado, abaixo da expectativa de avanço de 1,51 por cento na pesquisa da Reuters com analistas.

No mês de outubro, o Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, acelerou a alta a 1,92 por cento, de 1,76 por cento em setembro.

O destaque foi para os preços de Bens Finais, que registraram alta de 1,52 por cento em outubro, depois de um avanço de 0,34 por cento no mês anterior. A principal contribuição partiu do subgrupo alimentos processados, que cresceu 1,45 por cento, ante variação negativa de 0,62 por cento em setembro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30 por cento do índice geral, mostrou que no varejo a pressão aumentou, uma vez que houve avanço de 0,52 por cento em outubro, contra alta registrada em setembro de 0,08 por cento.

O grupo de Transportes teve destaque ao registrar uma alta de 1,43 por cento, depois de um recuo de 0,28 por cento no mês anterior. Contribuindo para o avanço, o item gasolina subiu 4,68 por cento, após uma queda de 0,52 em setembro.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10), por sua vez, subiu 0,31 por cento, de 0,16 por cento no resultado anterior.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade