PUBLICIDADE

Ibovespa sobe na contramão do exterior; Lojas Renner (LREN3) lidera ganhos, CSN (CSNA3) cai, Petrobras (PETR4) tem forte alta e dólar lateraliza

2 abr 2024 - 12h42
(atualizado às 16h06)
Compartilhar
Exibir comentários

O Ibovespa abriu a sessão desta terça-feira (02) em queda, mas vem tentando se firmar no campo positivo. Por volta das 16h, o índice tinha alta de 0,26%, aos 127.316 pontos.

A cautela em Nova York, diante das dúvidas quanto ao início do afrouxamento americano, limita o desepenho do Ibov. Nos Estados Unidos, em meio às preocupações crescentes de que o Fed pode deixar suas taxas básicas no atual nível por mais tempo do que o imaginado, crescem as expectativas pelas divulgações da semana. Hoje, saíram dados de emprego Jolts de fevereiro, dentro do esperado. Já índice de encomendas à indústria do país subiu 1,4% em fevereiro ante janeiro, ante previsão de alta de 1%.

Enquanto NY joga contra o índice Bovespa, as commodities jogam a favor. O petróleo tem altas próximas a 2%, e o minério de ferro fechou com forte avanço nesta madrugada em Dalian, na China. Com isso, Vale e Petrobras avançam: VALE3, +1,14% a R$ 61,92; PETR3, +2,05% a R$ 39,35 e PETR4, +1,59% a R$ 38,24.

A maior alta do Ibovespa é de Lojas Renner (LREN3), +3,62% a R$ 17,45, seguida por Pão de Açúcar (PCAR3), +2,81% a R$ 2,93 e as ações ordinárias da Petrobras.

Na ponta negativa, PetroReconcavo (RECV3) lidera as perdas, na contramão do petróleo, com -7,17% a R$ 21,50. CSN (CSNA3), -2,86% a R$ 15,27 e Yduqs (YDUQ3), -2,84% a R$ 17,48, aparecem na sequência.

Mercado em NY

As bolsas de Nova York operam em queda nesta terça-feira, repercutindo os dados recentes do PCE e do JOLTs e à espera de novos sinais sobre a condução da política monetária por lá.

Confira o desempenho do mercado em NY por volta das 16h:

  • Dow Jones: -1,04% aos 39.156 pontos
  • S&P500: -0,85% a 5.199 pontos
  • Nasdaq: -1,11% a 16.214 pontos

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Cotação do dólar

A cotação do dólar hoje tem leve alta de 0,06% a R$ 5,0574.

O dólar hoje sofre pressões diante da valorização de commodities e com a previsão de um leilão extraordinário do Banco Central de até US$ 1 bilhão em swap cambial.

Bolsas asiáticas fecham mistas, com destaque para Xiaomi

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta terça-feira (02), com ganhos liderados por Hong Kong em meio ao entusiasmo com a estreia da Xiaomi no mercado de veículos elétricos.

Na volta do feriado de Páscoa, o índice Hang Seng avançou 2,36% em Hong Kong hoje, a 16.931,52 pontos, à medida que a ação da Xiaomi saltou 8,97% após a empresa chinesa de celulares e eletrônicos lançar seu primeiro carro elétrico, na semana passada.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei teve alta marginal de 0,09% em Tóquio, a 39.838,91 pontos, e o sul-coreano Kospi subiu 0,19% em Seul, a 2.753,16 pontos, com ambos os índices sustentados por ações ligadas a chips. O Taiex registrou ganho de 1,21% em Taiwan, a 20.466,57 pontos.

Por outro lado, os mercados da China continental ficaram no vermelho, interrompendo uma sequência de três pregões positivos. O Xangai Composto mostrou ligeira baixa de 0,08%, a 3.074,96 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,53%, a 1.779,69 pontos. Pesaram nos negócios ações de tecnologia e do setor imobiliário.

Na Oceania, a bolsa australiana também apresentou desempenho negativo ao retomar negócios após o feriado de Páscoa. O S&P/ASX 200 caiu 0,11% em Sydney, a 7.887,90 pontos, em meio a dúvidas sobre quando o banco central local poderá começa a reduzir juros, depois de atingir máxima histórica na sessão anterior, a última do primeiro trimestre.

Último fechamento do Ibovespa

O Ibovespa encerrou a sessão de ontem (01) em queda de 0,87%, aos 126.990,45 pontos.

Suno
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade