PUBLICIDADE

Forças de Mobilização Popular do Iraque dizem que foram atacadas; Exército investiga

20 abr 2024 - 14h31
Compartilhar
Exibir comentários

Uma grande explosão em uma base militar no Iraque no começo deste sábado matou um membro de uma força de segurança local que inclui grupos apoiados pelo Irã. O comandante da unidade afirmou que foi um ataque, enquanto o Exército disse que está investigando se havia aviões de guerra nos céus no momento do ato.

Duas fontes de segurança afirmaram mais cedo que um ataque aéreo causou a explosão, que matou um membro das Forças de Mobilização Popular (PMF, na sigla em inglês) do Iraque e feriu outras oito pessoas na base militar de Kalso, localizada cerca de 50 quilômetros ao sul de Bagdá.

Em comunicado, o PMF afirmou que seu chefe de gabinete, Abdul Aziz al-Mohammedawi, visitou o local do ataque e revisou informações com investigadores. Os militares iraquianos afirmaram que um comitê técnico está investigando a causa da explosão e do fogo na base, que aconteceu por volta da 1 hora deste sábado no horário local.

"O comando de defesa aérea confirmou, por meio de esforços técnicos e detecção por radar, que não havia drones ou caças no espaço aéreo de Babil antes e durante a explosão", disseram os militares em comunicado.

Um vídeo transmitido pela emissora de TV Al Ahad, que é de propriedade de uma facção das PMF, mostrou destroços de uma cratera deixada pela explosão. A localização foi confirmada pela Reuters.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade