5 eventos ao vivo

Em leilão, Adonai fica com terminal de combustíveis em Santos por R$ 35 mi

13 ago 2019
11h47
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Aba Infraestrutura e Logística (Adonai) venceu na manhã desta terça-feira, 13, a disputa pelo arrendamento portuário da área STS13-A, localizada no Porto de Santos (SP), com a oferta de outorga de R$ 35 milhões em leilão na B3. O critério utilizado foi o de maior outorga - o mínimo era de R$ 1,00.

Além da Adonai, também participou da disputa pela área a Ageo, maior operadora de granéis líquidos em Santos.

Embora tenha ofertado um valor maior pela área, de R$ 50 milhões, a empresa foi impedida de ser declarada vencedora.

O edital de licitação determinava que empresas ou grupos econômicos "com participação de mercado relevante" - caso da Ageo no porto santista - só poderiam ser declaradas vencedoras se não houvesse outro grupo com proposta válida, mesmo que oferecessem um valor maior pelo ativo.

A Ageo chegou a conseguir uma decisão judicial permitindo que ela entregasse proposta pelo ativo, mas não pôde se sagrar vencedora da licitação.

Vocacionada para granéis líquidos, especialmente combustíveis, a área STS13A possui 38.398 metros quadrados e localiza-se na Ilha de Barnabé, na margem esquerda do Porto de Santos.

O terminal compreende 66 tanques pressurizados para produtos químicos, etanol, derivados de petróleo e outras instalações complementares. A capacidade de armazenagem total desses tanques é estimada em 47.477 metros cúbicos. Os investimentos na área serão de R$ 110,7 milhões.

Durante os 25 anos do prazo de arrendamento (prorrogáveis até o limite de 70 anos, a critério do poder concedente), a movimentação total deve ser de 15,3 milhões de toneladas.

A receita bruta global do contrato alcança R$ 946,176 milhões. O valor de remuneração mensal fixo é de R$ 158,5 mil. Já o valor de remuneração variável (R$/t) é de R$ 4,15.

Veja também:

Primeiro dia de matrículas e rematrículas da rede estadual congestiona sistema
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade