PUBLICIDADE

"Economia nem sempre vence", diz Guedes sobre manter teto

Para o ministro, é melhor realizar uma aterrissagem "um pouco mais suave no fiscal", mas atender o social

23 nov 2021 12h57
| atualizado às 13h18
ver comentários
Publicidade
Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala em comissão da Câmara dos Deputados, Brasília
23/11/2021
REUTERS/Adriano Machado
Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala em comissão da Câmara dos Deputados, Brasília 23/11/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira, 23, que "todo mundo" sabe que ele queria manter o teto de gastos, mas frisou que o Brasil é uma democracia e nem sempre o ponto de vista da equipe econômica vence.

Segundo Guedes, é melhor realizar uma aterrissagem "um pouco mais suave no fiscal", mas atender o social, em referência à mudança na regra do teto de gastos para abertura de espaço orçamentário.

"Economia não tem última palavra, luta até o final pelo que é correto tecnicamente", disse.

Ao falar em audiência pública na Câmara dos Deputados sobre investimentos em offshore em paraíso fiscal, ele defendeu que todas as instâncias pertinentes têm acesso a informações sobre seus investimentos pessoais, mas que esses dados não serão abertos a pedido de parlamentares por questões de privacidade e segurança. "Ativos da offshore têm zero a ver com Brasil, a minha mão não chega lá", completou ele, negando haver conflito de interesse.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade