1 evento ao vivo

Cobre sobe com dólar fraco e perspectiva de diálogo entre EUA e China

11 jan 2019
09h56
  • separator
  • comentários

Os futuros de cobre operam em alta, favorecidos por um movimento de desvalorização do dólar e por notícias de que Estados Unidos e China planejam continuar suas discussões comerciais no fim do mês.

Por volta das 9h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,81%, a US$ 5.964,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em março avançava 0,64%, a US$ 2,6545 por libra-peso, às 9h42 (de Brasília).

O índice DXY do dólar se enfraquece na manhã desta sexta-feira, tornando o cobre mais atraente para investidores que utilizam outras moedas.

Além disso, há notícias de que o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, pretende viajar a Washington para retomar discussões comerciais com autoridades dos EUA nos dias 30 e 31 de janeiro. Entre segunda e quarta-feira, negociadores americanos e chineses de médio escalão se reuniram em Pequim numa tentativa de superar suas divergências comerciais. As conversas, no entanto, parecem não ter gerado avanços significativos.

Entre outros metais básicos negociados na LME, os ganhos eram generalizados. No horário indicado acima, o alumínio tinha alta de 0,13%, a US$ 1.863,45 por tonelada, o chumbo subia 0,10%, a US$ 1.978,50 por tonelada, o estanho avançava 1,44%, a US$ 20.395,00 por tonelada, o zinco se valorizava 0,47%, a US$ 2.466,00 por tonelada, e o níquel aumentava 1,96%, a US$ 11.450,00 por tonelada. Com informações da Dow Jones Newswires.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade