0

Brasil rural

Gergelim orgânico é opção de cultivo rentável no semiárido

7 jun 2013
07h07
atualizado às 07h07
  • separator
  • comentários

O cultivo do gergelim é uma aposta da Embrapa Algodão. Desde 1986, a empresa realiza ações de pesquisas e desenvolvimento da cultura da planta herbácea nas áreas de melhoramento genético, manejo e tecnologia de alimentos.

O campo mais recentemente explorado é o do gergelim orgânico, visto como uma alternativa viável para agricultores familiares, especialmente no Nordeste. Ele apresenta tolerância à seca, facilidade de cultivo e ampla adaptabilidade às condições edafoclimáticas da região, além de ser pouco exigente em insumos e registrar baixa incidência de doenças. Outra vantagem é prescindir da utilização de defensivos químicos, acarretando em menor agressão ao ecossistema.

Segundo a pesquisadora da Embrapa Algodão Nair Helena Castro Arriel, doutora em Produção Vegetal e especialista em Recursos Genéticos e Melhoramento de Plantas, a cadeia do gergelim em sistema consorciado no semiárido nordestino apresenta vantagens técnicas, econômicas e sociais. Alternativa de baixo custo para alimentação humana e animal, a planta possui alta qualidade nutricional e pode contribuir para a fixação do pequeno produtor no campo.

Nair afirma que o gergelim possui um mercado crescente para exploração de seus grãos e óleo, cujo aproveitamento se dá na confecção de produtos alimentícios, cosméticos, farmacêuticos e oleoquímicos. No caso específico da planta orgânica, também há um mercado potencial em expansão para a indústria alimentícia, com a produção de bolos, pães, biscoitos e doces.

Verticalização

Conforme a pesquisadora, a verticalização da cadeia de produção de gergelim orgânico consorciado - com agricultura de subsistência (feijão, milho, mandioca, em especial), caprinocultura e apicultura - conjuntamente a sua agroindustrialização, tem sido capaz de gerar ocupação, emprego e renda.

Como exemplo, ela cita o modelo de arranjo produtivo adotado no estado do Piauí, onde 122 famílias em sete municípios possuem áreas de, em média, até meio hectare. “Já existem empresas do eixo sul-sudeste do país interessadas na aquisição do gergelim produzido no Piauí”, relata Nair.

Condições

Para a generalização sustentável do gergelim orgânico, a captação e o armazenamento de água são condições fundamentais. No Piauí, a seca dizimou as últimas safras: em 2012, nada foi colhido e, neste ano, a produção de grãos já está totalmente comprometida.

Além da água, a pesquisadora também destaca a necessidade de aquisição de equipamentos agrícolas e agroindustriais e de estabelecimento de locais para o armazenamento da produção.

A Embrapa Algodão recomenda aos produtores cultivares melhoradas de ciclo médio e precoce. Seu programa de melhoramento genético do gergelim desenvolveu cinco cultivares, cujo potencial produtivo alcança até 2000kg/ha. No entanto, em razão do baixo nível de tecnologia empregado e da contínua reutilização de sementes da própria lavoura, os rendimentos situam-se em torno de 600 a 800 kg/ha.

GHX Comunicação GHX Comunicação

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade