2 eventos ao vivo

Culpar ou inocentar Neymar? Programas de TV se dividem

Dúvidas e reviravoltas no escândalo sexual protagonizado pelo jogador são um desafio a quem pretende fazer jornalismo imparcial

7 jun 2019
13h41
atualizado às 14h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Se não há isenção, não há jornalismo. A regra é clara, como diria o ex-árbitro e ex-comentarista esportivo Arnaldo Cézar Coelho.

Neymar está na mira da polícia, justiça, imprensa e do público: trama com final imprevisível
Neymar está na mira da polícia, justiça, imprensa e do público: trama com final imprevisível
Foto: Lucas Figueiredo/CBF / Divulgação

O caso Neymar-Najila desafia a ética de jornalistas e apresentadores. Como noticiar sem errar e opinar?

De que maneira apresentar a verdade se ninguém tem certeza do que aconteceu?

O que fazer para não condenar ou inocentar erroneamente?

A história dramática, com pitadas novelescas, divide a maioria dos formadores de opinião.

Há programas que, sem disfarçar, fazem a defesa do atacante do Paris Saint-Germain, e desacreditam a versão da suposta vítima.

Outros não poupam críticas ao comportamento do jogador e até ironizam sua hipotética ingenuidade ao se expor a alguém que ele não conhecia.

Os telejornais oscilam lá e cá. Parecem perdidos diante de tantas mensagens fracionadas de WhatsApp, trocas de acusações, trechos de vídeos e declarações de advogados.

Como extrair e repercutir informações minuciosas de uma trama que ganha novos detalhes e personagens a cada dia?

O bom jornalismo exige o contraditório, ou seja, ouvir a outra parte.

SBT e RecordTV conseguiram entrevistar Najila Trindade. As demais emissoras apenas reproduziram trechos da conversa.

Publicidade negativa afeta a imagem do jogador e começa a afastar patrocinadores
Publicidade negativa afeta a imagem do jogador e começa a afastar patrocinadores
Foto: Capa/Veja / Reprodução

Em algumas atrações, a moça foi atacada; em outras, defendida. 

Vítima ou vilã? Cada um interpreta ao seu modo. O telespectador que tire sua própria conclusão.

Neymar, que tem a mídia nas mãos, ainda se mantém distante de câmeras e microfones.

Por que não convocou uma coletiva para esclarecer os fatos a partir de sua versão? Incompreensível.

Conforme o escândalo se desdobra, a imagem dos envolvidos se deteriora ainda mais.

A capa da nova edição de Veja diz que o craque pode estar perto de sofrer a maior derrota de sua carreira, motivada pela grave acusação relacionada à vida íntima.

Até que a polícia e a justiça estabeleçam a verdade – ou uma das verdades –, a mídia estará na corda bamba, sob o risco de cometer injustiças.

Veja também:

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade