PUBLICIDADE

Michael Lang (1944-2022)

9 jan 2022 18h21
| atualizado às 18h27
ver comentários
Publicidade
Foto: Instagram/Woodstock / Pipoca Moderna

Michael Lang, criador do lendário festival de Woodstock, morreu no sábado (8/1) de complicações de linfoma não Hodgkin num hospital em Nova York, com 77 anos.

Nascido e criado no Brooklyn, Lang iniciou sua carreira como produtor musical em Miami, na Flórida, onde desenvolveu o Miami Pop Festival de 1968, que destacou uma performance incendiária de Jimi Hendrix.

No ano seguinte, mudou-se para Woodstock, no interior de Nova York, onde trabalhou com os parceiros Artie Kornfeld, Joel Rosenman e John Roberts para criar um festival local. O evento, que aconteceu de 15 a 18 de agosto de 1969, numa fazenda da região, tornou-se um marco da contracultura, reunindo 500 mil pessoas para assistir shows de artistas como Hendrix, Janis Joplin, Jefferson Airplane, The Who, Carlos Santana, Sly and the Family Stone, Joe Cocker e Crosby, Stills, Nash & Young.

"Woodstock ofereceu um ambiente para as pessoas expressarem seu melhor", disse Lang no aniversário de 50 anos do festival, em 2019. "Foi provavelmente o evento mais pacífico do gênero na história. Isso foi devido às expectativas e ao que as pessoas queriam criar lá."

Apesar do sucesso, o festival deu um enorme prejuízo, já que quase ninguém pagou ingressos, invadindo a fazenda para assistir aos shows de graça.

Após perder dinheiro, Lang tentou capitalizar um pouco da fama do evento com a realização de mais dois shows na região, em 1994 e 1999. O último ficou marcado por preços inflacionados, quebra-quebra, estupros e um incêndio grandioso, representando o oposto do evento original.

Lang também ajudou a planejar o Woodstock 50, que aconteceria em agosto de 2019, mas acabou cancelado por receio de repetir o desastre do festival anterior.

O promotor de eventos também foi produtor de cinema. Após produzir o documentário "Woodstock: The Lost Performances" (1990), com cenas de shows não vistos no filme "Woodstock - 3 Dias de Paz, Amor e Música" (1970), de Michael Wadleigh, ajudou a lançar a carreira do diretor Wes Anderson, produzindo o primeiro longa do cineasta: a comédia "Pura Adrenalina" em 1996, que também revelou os irmãos Luke e Owen Wilson como atores.

Presente com grande destaque no filme de Wadleigh, onde apareceu desde o planejamento do festival, acompanhando a construção dos palcos e circulando pela região lamacenta de moto, Michael Lang também virou personagem de cinema, interpretado por Jonathan Groff no filme "Aconteceu em Woodstock" (2009), de Ange Lee.

Ele era casado e teve cinco filhos.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade