PUBLICIDADE

Fãs de Taylor Swift mostram queimaduras de segundo grau após caírem no Engenhão

O estádio estava coberto de placas de metal e gerou queimaduras em fãs da cantora

19 nov 2023 - 14h30
(atualizado às 17h50)
Compartilhar
Exibir comentários
Anastasia Kloster e seus curativos
Anastasia Kloster e seus curativos
Foto: Twitter

Duas fãs de Taylor Swift que estavam no Estádio Olímpico Nilton Santos no sábado, 18, relataram que sofreram queimaduras de segundo grau devido às altas temperaturas no local. A escritora Anastasia Kloster e a estudante de psicologia Kléssia Menezes compartilharam fotos das marcas que ficaram em seus corpos. Elas esperavam o início do show que acabou sendo adiado.

Segundo Anastasia, quando os portões abriram, ela caiu no chão. O local, porém, estava coberto de placas de metal para não danificar o gramado do estádio e, devido à alta temperatura, que chegou a 42ºC e sensação térmica de 59ºC, ela sofreu graves queimaduras na região da perna.

"Eu caí porque acabei tropeçando em razão da fraqueza depois de horas na fila, mas no posto havia muitos com queimaduras por terem sentado no chão sem saber da temperatura e por terem sido empurrados contra a grade [...] Ganhei duas queimaduras de segundo grau que não paravam de arder com o sol torrando", relatou ela.

Para acompanhar seu relato no Twitter, a escritora compartilhou algumas fotos. A primeira, aparentemente, é no hospital. A segunda foto parece ser na saída do show, logo após o anúncio dele ter sido adiado.

"Inferno é pouco para descrever o que foi esse estádio", descreveu.

Anastasia Kloster mostra queimaduras de segundo grau
Anastasia Kloster mostra queimaduras de segundo grau
Foto: Twitter

Já Kléssia Menezes conta ter procurado duas vezes o posto médico do estádio antes de ir ao hospital. A princípio os profissionais que estavam lá teriam descartado as queimaduras, mas após um suposto membro da equipe de segurança da cantora intervir, foi diagnosticada a queimadura de segundo grau.

Anastasia Kloster mostra queimaduras de segundo grau
Anastasia Kloster mostra queimaduras de segundo grau
Foto: Twitter

"Na primeira ida, a moça responsável me disse que eu não estava com queimadura. Na segunda, quando já voltei com mais bolhas, ela reclamou porque eu estava lá de novo e precisavam acelerar o posto médico. O médico responsável levantou minha perna para uma querida que precisava confirmar a informação para o chefe de segurança da Taylor e disse que eu estava com feridas, escoriações... Até que com muita insistência ele confirmou a queimadura [...] a equipe da Taylor estava lá averiguando tudo e o chefe de segurança dela tava bem preocupado. Ele pediu para cuidarem de mim rapidamente e fez de tudo para me ajudar porque eu chorava de dor. Inclusive, tirou fotos das queimaduras e pediu a confirmação do médico para passar para os superiores. Quando entrei lá, mais queimaduras nas pessoas. Gente vomitando, desmaiando".

A reportagem do Terra mandou mensagem para assessoria da T4F, produtora dos shows de Taylor Swift no Brasil, via WhatsApp e até o momento desta publicação não recebeu resposta sobre o relato. O espaço segue aberto para futuros posicionamentos.

Na sexta-feira, 17, dia que marcou o primeiro show da cantora no País, uma fã, Ana Clara Benevides passou mal e morreu. Ela teve duas paradas cardiorrespiratórias. A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caso.

De iluminação do Cristo até rastreio de avião: as loucuras dos fãs de Taylor Swift De iluminação do Cristo até rastreio de avião: as loucuras dos fãs de Taylor Swift

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade