PUBLICIDADE

PETA denuncia maus-tratos de animais na produção de 'Gladiador 2'

As informações foram divulgadas pelo site TMZ, que publicou a carta aberta enviada pela ONG ao cineasta.

18 jul 2023 - 16h42
(atualizado às 17h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Divulgação/Universal Pictures / Pipoca Moderna

A organização PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) acusou a produção do novo longa 'Gladiador 2', dirigido por Ridley Scott, de maus-tratos de animais. As informações foram divulgadas pelo site TMZ, que publicou a carta aberta enviada pela ONG ao cineasta.

Acusações de maus-tratos

O documento assinado por Lauren Thomasson, uma das diretoras da PETA, destaca que cavalos e macacos estariam sendo submetidos a condições precárias durante as gravações em Malta. Denúncias anônimas relataram que os cavalos são expostos ao forte sol do verão, inclusive durante as pausas, o que teria levado um deles a sofrer problemas na perna devido ao calor e ao peso dos figurinos. Thomasson detalha: "O calor escaldante do verão e os trajes opressivos são uma mistura perigosa para os cavalos".

Além disso, a ONG demonstrou preocupação com a utilização de macacos nas filmagens. A PETA classificou a produção como "antiética", ressaltando que os animais são "imprevisíveis", com tendência a resolver problemas com violência, o que os leva a atacar e morder humanos. A ONG menciona ainda que esses animais costumam ser separados de suas mães ainda jovens para este tipo de trabalho.

Em meio a essas denúncias, a PETA exige uma postura imediata de Ridley Scott e da equipe de produção de 'Gladiador 2'. A ONG pediu o cancelamento dos planos de uso de animais no filme e aguarda uma resposta urgente do diretor. "Pedimos que você cancele imediatamente os planos de usar animais reais para o filme. Podemos por favor ouvir de você sobre esta questão imediatamente?", questionou Thomasson na carta.

A produção de 'Gladiador 2'

A sequência do filme de 2000 se passa 25 anos depois dos acontecimentos do primeiro filme e se concentra no filho do gladiador Maximus (papel de Crowe), que também é sobrinho do Imperador Commodus (Joaquin Phoenix). O personagem será vivido por Paul Mescal ('Aftersun').

Além da volta de Ridley Scott à direção, o elenco contará com os retornos de Connie Nielsen ('Mulher-Maravilha 1984') como Lucilla, a mãe do novo protagonista, e Djimon Hounsou como Juba, um colega gladiador e ex-aliado de Maximus.

A lista de astros da produção ainda inclui Denzel Washington ('A Tragédia de Macbeth'), Barry Keoghan ('Os Banshees de Inisherin'), Pedro Pascal ('The Last of Us'), Joseph Quinn (o Eddie de 'Stranger Things'), May Calamawy ('Cavaleiro da Lua'), Lior Raz ('Fauda'), Derek Jacobi ('Assassinato no Expresso do Oriente'), Peter Mensah ('Spartacus'), Matt Lucas ('Doctor Who') e Fred Hechinger ('The White Lotus').

Com roteiro de David Scarpa ('Todo o Dinheiro do Mundo'), o filme vai dar sequência aos eventos do blockbuster de 2000, que arrecadou mais de US$ 460 milhões nas bilheterias mundiais e foi indicado a 12 Oscars, vencendo cinco, incluindo Melhor Filme e Melhor Ator (Russell Crowe).

A estreia está marcada para 21 de novembro de 2024 no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade