PUBLICIDADE

Ford não produz no Brasil, mas investe em novas tecnologias

Ford Brasil se consolida como centro global de exportação de serviços de engenharia e encontrou uma forma de faturar R$ 500 milhões por ano

2 jul 2022 - 09h49
Ver comentários
Publicidade
Modelagem do SUV Bronco Sport realizada pela Ford na Bahia.
Modelagem do SUV Bronco Sport realizada pela Ford na Bahia.
Foto: Ford / Divulgação

Mesmo sem produzir mais carros no Brasil, a Ford não abriu mão do país como centro tecnológico. Por isso, transformou o Centro de Desenvolvimento e Tecnologia de Camaçari (BA) numa nova unidade de negócios que deve render R$ 500 milhões somente este ano. Não deixa de ser, também, uma porta aberta para uma futura reviravolta, na visão dos mais otimistas, que sonham com o retorno da produção algum dia.

A Ford enxergou na grande transformação que vive a indústria automobilística a oportunidade de exportar um produto muito valorizado hoje no mercado: conhecimento. Com isso, os 1.500 profissionais que a Ford Brasil mantém na Bahia passaram a atuar em projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados.

Daniel Justo, presidente da Ford América do Sul, apresentou a nova estrutura desse centro, ampliado recentemente com a contratação de 500 profissionais e que trabalha integrado ao ecossistema global de inovação da Ford na criação das tecnologias que vão moldar o futuro da mobilidade.

Equipe brasileira da Ford ajuda nas tecnologias embarcadas.
Equipe brasileira da Ford ajuda nas tecnologias embarcadas.
Foto: Ford / Divulgação

O CDT da Ford Brasil é um dos nove da empresa no mundo e está entre os maiores e mais completos do Hemisfério Sul. Nos últimos meses, a procura por serviço cresceu em volume e complexidade. Segundo Daniel Justo, atualmente 85% do trabalho é focado em projetos globais. “Isso mostra que a engenharia brasileira é extremamente competitiva e que vale a pena investir em pesquisa, desenvolvimento e inovação em nosso país”, disse o presidente.

Projetos globais
Dentre os exemplos de projetos com expressiva participação do time brasileiro estão o desenvolvimento da nova linguagem de design dos futuros veículos elétricos da Lincoln, a implementação de tecnologias eletrificadas em modelos para o mercado global e o desenvolvimento das futuras gerações do sistema multimídia da Ford.

O time brasileiro também é responsável pela criação e pelo aprimoramento de um terço das funcionalidades embarcadas nos veículos Ford ao redor do mundo, como o “One Pedal Drive” do Mustang Mach-E e a “Zone Lighting” da F-150, inclusive da Lightning, sua versão elétrica. O conhecimento brasileiro é aplicado também na adequação da carroceria para o posicionamento de sensores, radares e câmeras de vbeículos autônomos. 

A Ford destaca ainda as novas funcionalidades conectadas da Transit, como a assistência técnica em conferência, o acompanhamento preventivo inteligente e os relatórios de indicadores para o negócio.

Embora não tenha mais a montagem dos carros, a Ford Brasil ainda tem uma grande estrutura na região.  Além do Centro de Desenvolvimento e Tecnologia, a empresa tem a sede em Camaçari e o hub de ideação em Salvador (BA),uma pista de testes em Tatuí (SP) e uma estrutura em Pacheco, na Argentina, onde é montada a picape Ford Ranger.

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade