PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Tecnologias auxiliam na previsão e enfrentamento de enchentes; confira

Aplicativos e sites podem "prever" o risco de alagamentos causados pelas fortes chuvas

20 fev 2023 - 12h28
Compartilhar
Exibir comentários
Fortes chuvas atingiram o litoral de SP no último fim de semana
Fortes chuvas atingiram o litoral de SP no último fim de semana
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Fortes chuvas inundaram casas, interditaram rodovias e provocaram deslizamentos no litoral de São Paulo entre a noite de sábado (18) e a madrugada deste domingo (19). Ao menos 36 pessoas morreram e há pelo menos 970 pessoas desalojadas e 747, desabrigadas.

As chuvas nesta época do ano são comuns por conta da temporada de verão, no entanto, esses eventos são classificados como “extremos”. Por décadas, cientistas advertiram que as mudanças climáticas tornariam as ondas de calor mais frequentes e intensas.

Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), mostrou que o Brasil é um dos países com população mais exposta a riscos de inundações ribeirinhas no mundo. Entre 2000 e 2019, aproximadamente 70 milhões de pessoas foram afetadas por enchentes no país.

Nessas situações, a tecnologia tem sido usada para prever eventos dessa magnitude e, eventualmente, ajudar as autoridades e a população para que deixem as áreas afetadas em segurança. Confira:

Alertas SOS

Os Alertas SOS têm como objetivo tornar as informações de emergência mais acessíveis durante uma crise natural ou causada pelo homem. Ele conta com análise de conteúdos relevantes e confiáveis da Web, das mídias sociais e dos produtos do Google que são destacados na aba Pesquisa Google e no Google Maps.

Dependendo da natureza da crise e da sua localização, você verá atualizações de autoridades locais, nacionais ou internacionais. Essas atualizações podem incluir websites e números de telefone de emergência, mapas, traduções de frases úteis ou locais para doação.

Usuários podem pesquisar pelas localidades afetadas e verificar se há inundação.
Usuários podem pesquisar pelas localidades afetadas e verificar se há inundação.
Foto: Reprodução / Google

Alerta de Previsão de Inundações

Esta ferramenta, que é uma parceria entre o Google o Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), instituição vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), além de distribuir alertas por meio das plataformas do Google, leva informação detalhada e precisa sobre o nível das águas dos rios e previsões de cheias, que podem ajudar a população a ter informações e se proteger antes mesmo do evento acontecer.

Se os usuários estiverem em uma região afetada por inundações, por exemplo, ou fizerem uma consulta sobre o local na Busca ou no Maps, serão informados com um alerta de risco no topo dos resultados.

Alunos em Balneário Rincão (SC) utilizam app
Alunos em Balneário Rincão (SC) utilizam app
Foto: Rosinei da Silveira/Agência Fapesp

Dados à prova d'água 

O aplicativo Dados à Prova D’Água faz parte de uma parceria das universidades de Glasgow e Warwick (Reino Unido), de Heidelberg (Alemanha), e do Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e da Fundação Getulio Vargas, com apoio da Fapesp, no Brasil. 

Foi testado por professores, estudantes, agentes da Defesa Civil e moradores em mais de 20 municípios nos estados de Pernambuco, Santa Catarina, Mato Grosso, Acre e São Paulo, e deve ser disponibilizado em breve na Play Store, loja virtual de aplicativos da Google.

MapLink

O aplicativo fornece informações sobre o trânsito, no entanto, ele também indica aos usuários sobre riscos de enchente. Utiliza dados fornecidos pelo Google Maps. O download é gratuito para celulares e tablets Android e iOS – também para Windons Phone.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade