PUBLICIDADE

Smartwatches não devem ser usados para medir glicemia, diz Anvisa

Agência publicou nota afirmando que todos aparelhos de medições reconhecidas como de uso tipicamente médico devem ser regularizados

26 fev 2024 - 16h22
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Anvisa emitiu nota sobre os riscos do uso de smartwatches para medir glicemia e oximetria, pois nenhum dispositivo desse tipo foi regularizado para tal finalidade. Erros na medição podem levar ao tratamento inadequado de doenças e a infrações sanitárias.
Anvisa esclarece que dispositivos não podem ser utilizados para controle glicêmico
Anvisa esclarece que dispositivos não podem ser utilizados para controle glicêmico
Foto: Huawei

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou, em nota técnica publicada nesta segunda-feira (26), sobre os riscos do uso de smartwatches para medir glicemia e oximetria (saturação de oxigênio no sangue). A agência reforça que, até o momento, nenhum dispositivo desse tipo foi regularizado para tal finalidade no país.

Atualmente, apenas cinco softwares para smartwatch foram aprovados pelo órgão, todos destinados à medição de pressão arterial, eletrocardiograma (ECG) e notificação de ritmo cardíaco irregular.

A Anvisa destaca que a venda de dispositivos médicos sem a devida regularização é uma infração sanitária, com penalidades previstas pela Lei 6.437/1977. A agência solicita que os consumidores denunciem a veiculação de anúncios que aleguem a capacidade de realizar medições não invasivas de glicemia por smartwatches.

O relógio Huawei Watch 4, lançado ano passado, foi considerado um dos primeiros do mundo com medição de glicose no sangue, por exemplo.

Riscos do uso de smartwatches para fins médicos:

  • Precisão: A Anvisa alerta que os smartwatches não possuem a mesma precisão que os dispositivos médicos tradicionais, o que pode levar a erros na medição da glicemia e da oximetria.
  • Segurança: A agência também adverte que os relógios inteligentes não foram testados e aprovados para uso médico, o que pode representar riscos à saúde dos usuários.
  • Tratamento inadequado: Erros na medição da glicemia e da oximetria podem levar ao tratamento inadequado de doenças como diabetes e doenças pulmonares.

A Anvisa recomenda que os pacientes que necessitem monitorar sua glicemia ou oximetria utilizem dispositivos médicos tradicionais, devidamente regularizados pela agência.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade