PUBLICIDADE

ChatGPT: agora dá para usar o chatbot sem precisar criar uma conta na OpenAI; veja como

Serviço não exige mais login na versão gratuita da IA generativa

2 abr 2024 - 20h10
Compartilhar
Exibir comentários

A OpenAI não exige mais uma conta para a utilização do ChatGPT, a versão gratuita da inteligência artificial generativa da companhia. Com isso, deixa de ser necessário a realização de login para ter acesso ao serviço, bastando entrar no site para que o chatbot já seja iniciado.

Outros produtos, como o gerador de imagens DALL-E 3 e a versão mais poderosa do chatbot, o GPT-4, ainda exigem uma conta e a assinatura de planos pagos para ter acesso.

Para utilizar recursos como histórico de conversas, compartilhamento e conversas por voz ainda é preciso fazer login no site, o que é gratuito.

Também é possível impedir que a OpenAI use os dados gerados pela sua conversa para treinar seus modelos de IA, mesmo sem uma conta. Para isso, basta clicar no botão de interrogação no canto inferior direito, selecionar "Settings" e desativar a opção "Improve the model for everyone".

A empresa também diz que acrescentou "proteções de conteúdo adicionais para essa experiência, como prompts de bloqueio e gerações em uma ampla gama de categorias", mas não detalha que proteções são essas.

"Estamos lançando isso gradualmente, com o objetivo de tornar a IA acessível a qualquer pessoa curiosa sobre suas capacidades", afirmou a OpenAI em um post em seu blog.

Essa é a primeira vez que o ChatGPT deixou de exigir uma conta desde que foi lançado, em novembro de 2022, se tornando uma das ferramentas de IA generativa mais populares em todo o mundo.

O ChatGPT continua sendo o site mais visitado de sua categoria, com mais de 1,6 bilhão de visitas em fevereiro, de acordo com site de monitoramento de tráfego Similarweb, seguido do Bing, com aproximadamente 1,2 bilhão de visitas. A eliminação da necessidade de login do ChatGPT pode aumentar ainda mais sua distância dos concorrentes.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade